New Document

Galeria Musical

Resenha de DVD

    MANGUE BIT AO VIVOMUNDO LIVRE SA
    2016
    Por Anderson Nascimento

    opinião dos leitores: 4.00 de um total de 1 votos








    Em seu primeiro registro oficial audio-visual, o Mundo Livre relê a sua carreira em 20 canções compiladas em um combo CD+DVD colocado no mercado nesse primeiro semestre de 2016 pela gravadora Coqueiro Verde. O show foi gravado nas apresentações realizadas pela banda nos dias 10 e 11 de abril de 2015, no SESC Belenzinho, localizado na cidade de São Paulo.

    O CD traz o show quase na íntegra, deixando de fora apenas as músicas “Manguebit”, “A Bola do Jogo” e “Costelação C.a.r.i.n.h.o.ca 7.3.2.4”, enquanto a versão em DVD apresenta 20 faixas, contando com a abertura, que tem locução de Xico Sá.

    Entre os destaques estão a Benjoriana “Melô das Musas”, além da clássica “Meu Esquema”, e as certeiras “Computadores fazem Arte” e o frevo “O Velho James Brown Já Dizia”. O suingue da banda reverencia explicitamente o som de Jorge Ben, como a banda deixa claro nas palavras finais de “Mexe Mexe”, canção do próprio Jorge.

    O público responde muito bem à banda ao longo do show, vale citar que os presentes se inflamam em “Pastilhas Coloridas” e em canções que desenham bem a fusão sonora proposta pelo Mundo Livre, como na faixa “Bolo de Ameixa”, que curiosamente agrega Rock, Samba e, obviamente, música dançante.

    O grupo de Fred Zeroquatro, que juntamente com a Nação Zumbi de Chico Science, fundou o estilo batizado como Manguebeat, alinha o seu ótimo repertório, dando provas de sua inventividade em todo o disco, faixas como “Super Homem Plus” deixa isso ainda mais em evidência.

    Apesar de quase não explorar o clássico primeiro álbum do grupo, “Samba Esquema Noise” (1994), a banda resgata “Livre Iniciativa” e “Manguebit”, faixa que batiza o trabalho. Por outro lado, o projeto agrega uma faixa inédita ao vasto repertório do grupo: “Loló Luiza”.

    Passados mais de 20 anos desde o lançamento de seu primeiro álbum, o Mundo Livre S/A precisava de um registro como este, cheio de energia, transbordando competência e talento, que flagrasse a banda em sua forma única e cativante.

    Resenha publicada em 11/05/2016





    Esta resenha foi lida 1286 vezes.

Classifique o álbum!



BUSCA POR ARTISTAS

A B C D E F G H I J K L M N O P Q R S T U V W X Y Z

BUSCA INTERNA

ANUNCIANTES