Notícias

Eduardo Araújo tem 3 álbuns relançados


Postado em 05/09/2011

Eduardo Araújo tem 3 álbuns relançados title=

Em comemoração aos cinquenta anos de carreira do cantor Eduardo Araújo, voltam ao catálogo os três álbuns do artista lançados nos anos oitenta. As reedições foram coordenadas por Marcelo Fróes, diretor do selo carioca Discobertas, responsável por esses relançamentos. Os discos marcam um momento especial na carreira do cantor, que optou por produzir os seus discos de forma independente, em um tempo onde isso não era tão comum como hoje.

Conhecido por seu sucesso na época da Jovem Guarda quando, entre muitos sucessos, gravou a música “O Bom”, que até hoje identifica o cantor por qualquer lugar que ele passe.

Além das artes originais dos discos, os relançamentos também trazem textos, fichas técnicas e fotos, o que enriquece ainda mais a estreia desses títulos em CD.



REBU GERAL - 1981

Esse é o título mais interessante do pacote de lançamentos, o disco é atribuído também à sua esposa, a também cantora oriunda da Jovem Guarda, Silvia Araújo, ou simplesmente Silvinha, falecida em 2008.

Com grande produção, o disco junta boas (e algumas vezes contundentes) letras, assinadas pelo próprio Eduardo e por Lula Martins, às grandes performances instrumentais, recheadas de uma sonoridade que flerta com a música negra em voga na época, como Funk americano e Soul, como revelam músicas como “Sapataria Alegre” e “Queima Como Fogo”.

O grande destaque do disco é a faixa título “Rebu Geral”, recheada de groove e com um refrão dançante e marcante, além de trazer a guitarra de Luiz Carlini (Tutti Frutti). Outro destaque é o raro compacto “Amazônia”, lançado pelo cantor um ano antes, e reproduzido aqui na íntegra.

01. Imagens
02. Rebu Geral
03. Lança Menina
04. Irradia
05. Rancho Alegre
06. Sapataria Progresso
07. Sob o Ouro desse Eterno Sol
08. Queima com Fogo
09. Paixão de um Cowboy
10. Porta Aberta
Bônus retirada do compacto de 1980
11. Amazônia
12. Esteira de Vime



NUNCA DEIXE DE SONHAR – 1985

Nesse álbum o cantor aposta em uma sonoridade mais voltada à MPB, caso da faixa título, e em canções menos roqueiras, salvo exceções como a canção “Silvia” e da pop “Vamos Lá”. É também curioso o fato de o álbum não possuir nenhuma faixa assinada por ele. Além da capa maravilhosa, o disco traz como bônus o compacto “Rock da Lambreta”, lançado em 1983, cuja bonita capa é reproduzida no encarte do CD, e é justamente o ponto mais alto do disco.

01. Silvia
02. Nunca Deixe De Sonhar
03. Reencontro
04. Vamos Lá
05. Tempo Que É Tempo
06. Memórias
07. Perdidos No Tempo
08. Flor De Algodão
09. Pelos Teus Campos
10. Raio De Luar
Bônus retirada do compacto de 1985
11. Rock Da Lambreta
12. Meu Caminho É De Luz E Amor



UM HOMEM CHAMADO CAVALO – 1987

É quase um álbum temático, em ritmo de Country, Eduardo Araújo traz canções onde homenageia seu cavalo e sua paixão pela criação do animal e pelas coisas do campo e do interior, porém os destaques ficam por conta de canções de temática roqueira como as boas “Campo Rock” e “Minha Gente Roqueira”. Há também a regravação de “Coração de Luto”, canção de Teixerinha.

01. O Cavalo Da Viuva
02. Mangalarga Marchador
03. Bailão
04. Pra Saber
05. Campo Rock
06. Boi Barnabé
07. Minha Gente Rockeira
08. Campolina
09. Caminhoneiro
10. Pra Me Fazer Feliz
11. Cafundó Jupiá
12. Coração De Luto




Esta nota foi lida 2522 vezes.


Busca por Artistas

A B C D E F G H I J K L M N O P Q R S T U V W X Y Z