Notícias

MELHORES ÁLBUNS DE 2016


Postado em 30/12/2016

MELHORES ÁLBUNS DE 2016 title=

Olá amigos leitores do GM, como já o fazemos desde 2013, aqui estamos para apresentar os melhores trabalhos de 2016, de acordo com as listas enviadas pelos nossos principais colaboradores.

Em 2016 tivemos lançamentos de grandes nomes da música internacional como David Bowie, Metallica, Red Hot Chilli Peppers, The Rolling Stones, Radiohead, Paul Simon, Jeff Beck, Iggy Pop, Sting, Green Day, Neil Young, Megadeth, The Cult e Bon Jovi. No cenário nacional, nomes como Elza Soares, Nando Reis, Camisa de Vênus, Lobão, Autoramas, Violeta de Outono, Cachorro Grande e Edgard Scandurra, dentre outros nomes que também nos agraciaram com disco novo. É claro que essa lista está incompleta, mas estes são alguns dos citados em pelo menos uma lista de melhores do ano que recebemos de nossos colaboradores.

Em termos de despedidas, há muito que praguejar contra 2016, pois neste ano saíram de cena gente do naipe de David Bowie, Prince, Cauby Peixoto, Leonard Cohen, George Michael, Billy Paul, Naná Vasconcelos, Vander Lee, Peninha (Barão Vermelho), Roberto Correa (Golden Boys), Glenn Frey (Eagles), George Martin (produtor dos Beatles ), Keith Emerson e Greg Lake (ELP), dentre outros. 2016 foi um ano de muito luto.

Em termos gerais, vimos lojas de departamentos reduzindo drasticamente a seção de CDs, enquanto os relançamentos de álbuns clássicos em vinil ditaram a venda do bolachão no Brasil, e as vendas do vinil continuaram crescendo muito fora do país, inclusive quebrando recordes então inimagináveis. Quem voltou nesse ano foi a fita cassete, vimos fábricas nacionais investindo no formato, e vários artistas lançando os seus álbuns em K7. Em termos digitais ferramentas como o Spotify imperaram no segmento de streaming.

Em nossa quarta edição de melhores do ano – as anteriores você pode acessar na seção Listas - mantivemos a nossa fórmula de pontuação a partir das posições dos álbuns nas respectivas listas de nossos colaboradores.

Explicando rapidamente o critério definido para chegarmos ao resultado final, foi pedido para cada colaborador escolher em ordem os cinco melhores discos nacionais e internacionais. A partir daí foi definido um esquema de pontuação que atribuía 30 pontos para o 1° Lugar, 20 para o 2°, 10 para o 3°, 5 para o 4°, 3 para o 5°, somando-se mais 2 pontos para cada vez que o álbum fosse citado.

No resultado final não houve unanimidade em nenhum dos casos, muito embora “Black Star” do David Bowie tenha figurado em quase todas as listas, enquanto a grande surpresa tenha ficado por conta da aparição de “A Moon Shaped Poll”, no quinto lugar da lista internacional. Na categoria de discos nacionais, o grande campeão foi o surpreendente “Jardim – Pomar”, do Nando Reis, seguido de perto pelo básico e excelente “Dançando na Chuva”, dos veteranos do Camisa de Vênus.

No total foram citados 53 discos entre nacionais e internacionais, e vale citar alguns discos que também foram lembrados, apareceram bem na lista, mas ficaram de fora do resultado final. São eles “I Still Do” (Eric Clapton), “Hollow Bones” (The Rival Sons), “Post Pop Depression” (Iggy Pop), “Praieiro” (Selvagens à Procura de Lei) e “O Futuro dos Autoramas” (Autoramas).

Agradecendo aos nossos fiéis leitores, em nome do site e de seus colaboradores, deixo aqui um forte abraço e desejo de um grande 2017 para todos nós. Que não tenhamos tantas perdas e que possamos no fim do próximo ano estar falando de um ano de lançamentos marcantes.

Para acessar as listas acesse os links abaixo. Apesar de saber que as listas nunca vão agradar a todos, esperamos que você leitor curta a nossa lista e deixe-nos saber a sua opinião.

Acesse aqui:

Melhores Nacionais

Melhores Internacionais

Anderson Nascimento
Editor







Esta nota foi lida 293 vezes.


Busca por Artistas

A B C D E F G H I J K L M N O P Q R S T U V W X Y Z



Saiba como anunciar no Galeria Musical