Notícias

XXXTENTACION E O RISCO DO ANONIMATO NA HISTÓRIA


Postado em 06/08/2018

XXXTENTACION E O RISCO DO ANONIMATO NA HISTÓRIA title=

Jahseh Dwayne Ricardo Onfroy, conhecido a nível internacional como XXXTentacion, foi assassinado a tiros na Florida, no passado dia 18 de junho, na sequência de um assalto de que foi vítima. A comoção mundial foi imensa; o rapper americano tinha apenas 20 anos.

De acordo com o jornal inglês Guardian, em um artigo do passado dia 20 de julho, quatro homens foram presos sob acusação de estarem envolvidos no assassínio de XXXTentacion. De acordo com o resultado da investigação, não parecem ter existido outras motivações para o crime além de ser um simples assalto que terminou da pior forma possível.

Um passado difícil

A carreira de XXXTentacion foi tão curta como intensa e polêmica. Além dos relatos de violência em seus concertos, ele esteve envolvido em um caso de assalto à mão armada – aquilo que levou a sua própria morte – e foi acusado de praticar violência sobre sua namorada, estando ela grávida.

O percurso de alguns rappers envolve este tipo de cenários. Nascendo em condições de exclusão social, pobreza e violência, muitas vezes parece que só tem como saída o crime ou jogar em cassinos, como o casino.netbet.com, e esperar que a sorte mude sua vida. E o fato é que, mesmo que a indústria da música dê a eles uma nova saída profissional, suas condições mentais demoram a mudar.

A influência do meio social versus o livre-arbítrio e a determinação do indivíduo: eis um tema tão atual nos Estados Unidos como no Brasil.

A “tentação” do presente…

Ainda de acordo com o jornal inglês Guardian, o Spotify mudou bastante sua atitude para com a obra de XXXTentacion após sua morte. O portal de “streaming” havia censurado o trabalho do artista de acordo com sua política contra “comportamento de ódio”, tendo em conta todas as embrulhadas em volta de Onfroy. Mais tarde, e em linha com a suavização do comportamento de XXXTentacion, o portal aliviou um pouco sua censura.

Por altura de sua morte, o portal já estava promovendo bastante seu trabalho. Seu segundo álbum entrou para o Top 10 do Reino Unido na semana após sua morte. A “tentação” seria demasiado grande, não?

…e o risco do futuro

XXXTentacion havia falado, pouco antes de sua morte, que gostaria que seu trabalho influenciasse positivamente a vida de milhões de garotos pobres e sem grande futuro, como ele era – e falou explicitamente que gostaria que isso acontece se perdesse sua vida entretanto. Tinha alguns indícios que ele poderia estar sofrendo depressão. Terá ele, de alguma forma, enfrentado os bandidos de modo a provocar essa situação?

Esperemos que seu pedido seja cumprido. Entretanto, as probabilidades estão jogando um pouco contra ele. Em tempos antigos, um astro da música morrendo muito jovem era passaporte para a fama; hoje em dia, tem já várias dezenas de “Tupacs” por aí. Morrer já não faz o músico virar imortal: só faz com que o mundo perca a hipótese de curtir sua música futura – e passe logo para o rapper seguinte.




Esta nota foi lida 337 vezes.