Entrevistas Exclusivas

Confira a nossa entrevista com NUNO MARQUES


Postado em 13/06/2010

NUNO MARQUES WIDTH=

O cantor, compositor e músico do Rio Grande do Sul faz um som ensolarado, jovem e muito agradável, apostando em uma sonoridade focada em Reggae, Pop, Rock e Dance Hall. Nuno nos concedeu uma entrevista onde fala sobre suas influências e, inclusive, adiantou detalhes de seu próximo disco, que deverá sair no segundo semestre de 2010.


GM: Em primeiro lugar, quero dar os parabéns ao seu trabalho. Percebi uma grande influência do Cidade Negra em suas músicas, você os tem como referência?

NUNO: Obrigado pelos parabéns. Fico muito grato! Na verdade meu som tem uma influência muito grande do grupo Cidade Negra e outras bandas do rock e reggae nacional, principalmente no início dos anos 80 como Paralamas do Sucesso, Skank, Lulu Santos, Heróis da Resistência, Blitz e muitas outras bandas do Brasil; e internacional também como The Police, Bob Marley e Aswad são alguns exemplos. Mas tem muita coisa que ouço atualmente que não tem relação direta com o som que eu faço. Gostou de muitos outros grupos musicais de vários gêneros!

GM: Outra coisa, encontrei um grande equilíbrio no seu som entre o pop e o reggae, mas sem que ambos os ritmos pendam de forma extrema para qualquer um dos lados. Isso foi proposital ou aconteceu de forma natural?

NUNO: Na verdade aconteceu de forma muito natural. Eu estava voltando de Florianópolis, onde morei por dois anos, e cheguei no estúdio Casa Elétrica em Porto Alegre sem a banda formada, somente com as músicas e alguns arranjos no violão e na guitarra. Então fomos compondo detalhadamente cada faixa e como não tinha baterista, construímos o CD todo em cima dos Loops de bateria eletrônica, que no fim, deu um resultado bem legal, surpreendente de certo modo quando vimos o albúm com 12 músicas finalizadas.

GM: As letras também chamam atenção devido à simplicidade e refrões de fácil assimilação, eu, por exemplo, saí cantando algumas músicas na primeira audição como se as conhecesse há muito tempo. O processo de composição leva esse aspecto em consideração?

NUNO: Não tenho uma preocupação exclusiva com isso nem existe uma fórmula ou método de composição definido. Às vezes faço primeiro a letra, muitas vezes vem à melodia no início, depois arranjo a letra em cima da base da música. Levo em consideração mais o resultado final. A música tem que estar boa, com qualidade e gostosa de ser ouvida com objetivo maior de levar entretenimento as pessoas e não especificamente uma mensagem.

GM: Como será o disco novo, seguirá a linha do atual?

NUNO: Começo a gravar o novo CD ainda esse ano, no segundo semestre de 2010. A linha vai seguir na mesma influência pop/reggae/eletrônica com acréscimos de sopros, samples e bateria acústica com uma pegada mais agressiva. Um novo videoclipe vai ser filmado e um website direcionado as redes sociais estão no projeto para o ano de 2010. Quando tudo ficar pronto e o material de trabalho estiver na mão pretendo cair na estrada e fazer muitos shows.

GM: As canções já estão prontas? No que você se inspira para compor?

NUNO: Algumas músicas já estão prontas. Posso dizer que 50% do CD já está definido no total de 13 faixas. Me inspiro nos meus sentimentos, no que eu estou sentindo no momento, e às vezes na pessoa amada. Mas tem músicas que saem automaticamente, a e alguns personagens são criados. Na verdade não tem fórmula definida, depende sim do estado de espírito do momento.

GM: Atualmente no mainstream não tem muita gente fazendo reggae. Você acha que isso se deve ao que especificamente?

NUNO: Acho que é uma fase. Logo vão aparecer muitas bandas que atualmente estão na garagem. Esta crise no mercado fonográfico dificulta um pouco no aparecimento de novas bandas. Mas em breve ouviremos muitas.

GM: Quais são as grandes referências musicais em seu trabalho?

NUNO: Entre meus 9 a 12 anos de idade houve a explosão do rock nacional, então acompanhei de perto uma geração de artistas que me influenciaram até hoje como: Cidade Negra, Blitz, Skank, Paralamas do Sucesso, Ultraje à Rigor, Titãs, Kid Abelha, Heróis da Resistência, Lulu Santos, Engenheiros do Hawaii, Barão Vermelho, Capital Inicial, Planta e Raiz. Acredito que todas estas me influenciaram diretamente. Toco várias músicas covers desses artistas no meu show.

GM: E os artista que você mais admira?

NUNO: Sou fã da música de Bob Marley e gosto muito das letras de Renato Russo, Cazuza e Humberto Gessinger.

GM: Para finalizar, o Galeria Musical deseja um grande sucesso a você e ao seu trabalho. E ficamos no aguardo para o próximo disco.

NUNO: Com certeza, eu que agradeço a participação. Acho o site Galeria Musical uma referência nacional na web e é uma satisfação muito grande participar ativamente com promoção de CDs e tudo mais!!! Valeu e um super abraço!!!





Esta entrevista foi lida 1269 vezes.