Entrevistas Exclusivas

Confira a nossa entrevista com BLEFFE


Postado em 15/08/2010

BLEFFE WIDTH=

Este mês trazemos entrevistamos os cariocas da banda Bleffe, responsáveis por um pop/Rock fortemente inspirado no som feito no início da década de 00.


GM: Nós conhecemos a banda a partir da divulgação em redes sociais e me parece que a banda se utiliza bastante esse recurso para apresentar o trabalho e o próprio grupo. Até que ponto as redes sociais têm influenciado ou ajudado o trabalho de vocês?

Sim, usamos bastante as redes sociais pra divulgar nosso som, pois achamos que hoje em dia esse é um atalho no caminho até o fã. Hoje mesmo verificando o número de downloads nas redes e no nosso site oficial chegamos a 5000 downloads de nossas músicas, o que pra nós é um grande feito. Passamos a contar os downloads de Agosto de 2009 pra cá, quando lançamos nosso último single "Tarde Demais". Só ela teve mais de 2000 downloads até o momento.

GM: Como tem sido a aceitação e repercurssão da banda fora do Rio de Janeiro?

Online tem sido muito boa. Temos seguidores/amigos/fãs em quase todo o país e até mesmo fora dele. a questão é mesmo o "offline". Tem sido muito difícil conseguir shows ultimamente, tanto no RJ quanto fora. QUANDO rolam cachês, eles mal pagam as passagens.

GM: Como foi o convite para gravar "Revolution" no tributo ao Álbum Branco dos Beatles?

O idealizador do projeto, o baixista do Manfred, Guto Ribeiro, nos convidou logo que teve a idéia. Nós na mesma hora topamos e de cara escolhemos "Revolution", porque ela tem uma letra marcante e seria um desafio fazer uma versão dela. Acabamos tendo uma aceitação bem legal dessa versão, tanto do público como da crítica.

GM: Particularmente, vejo uma forte influência de bandas do início da década passada, é isso mesmo?

Sim . Existe uma forte influência do LS Jack, Creed, mas também dos 80, Barão, Legião, Lulu Santos e de sons mais novos como Muse, Jay Vaquer, etc..

GM: "Tá Tarde" tem uma melodia deliciosa, assim como "Viagens". Como é o processo de composição das letras das músicas?

Geralmente falamos de relacionamentos, do personagem com outro, ou do personagem com o mundo que o cerca. Tem músicas que levam meses, até anos pra ficarem prontas. As frases vão sendo escritas soltas, e depois acaba rolando uma compilação. Já algumas saem de pronto!! É tudo muito intuitivo, mas a gente sempre busca falar sobre relacionamentos sem ser piegas.

GM: As canções foram feitas de uma vez para o álbum ou já acompanham a banda desde o início?

(Christian) Todas vêm sendo compostas por mim e por amigos meus desde 1997. "Imagem Sobre o Teto" foi composta em 01-01-1997. Velhinha, né? hehehe...

GM:"Viagens" foi lançado em 2009, quais serão os próximos passos da banda? Podem adiantar alguma coisa?

O clipe de "Tarde Demais", o último single que lançamos, está ficando pronto e deve sair em Setembro, no máximo Outubro, e já estamos preparando o novo single, "Cai", e em breve vamos gravar...

GM: Como vocês vêem o Rock no Brasil hoje? E no mundo?

Hum...bela pergunta..hehehe..o Rock nunca morre, mas, o que eu vejo no Brasil é que, nesse momento, não tem existido aquele tom de protesto que rolava mais nos anos 80. A galera parece que se acostumou a deixar pra lá, e não tem batido muito de frente com o que vê de errado.

Lá fora tem muita gente boa fazendo músicas muito boas!! O Muse é uma delas. Belas letras e muito bons arranjos!!!

GM: Pretendem lançar algo em vinil?

Só se nos convidarem. Se rolar o convite, tamos dentro!!

GM: O Galeria Musical deseja à banda muita sorte e que vocês possam atingir os objetivos esperados o mais rápido possível. Conte conosco!

Muito obrigado, pessoal! Pra nós, iniciativas como a de vocês são uma luz no fim do túnel num mercado musical que muitas vezes se mostra desunido e individualista. Temos sempre que buscar a união. Lá fora muita coisa legal acontece por conta disso. Esperamos que um dia por aqui a gente tenha essa maturidade. Sigamos lutando, juntos!! Parabéns!!!





Esta entrevista foi lida 1211 vezes.