Notícias

GEORGE HARRISON & RAVI SHANKAR: UMA AMIZADE


Postado em 14/12/2012

GEORGE HARRISON & RAVI SHANKAR: UMA AMIZADE title=

Foi durante as filmagens do filme Help! em 1965 que George Harrison teve contato com a musica e a filosofia da Índia , naquele mesmo ano na Tour pelos USA que os Beatles estavam fazendo o nome de Ravi Shankar foi mencionado varias vezes a George.

Com uma carreira musical desde 1944 Ravi Shankar (07/04/1920 - 11/12/2012) era muito conhecido por ser um excelente tocador de Sitar (foi aluno do mestre Allauddin Khan), compositor, arranjador e foi um dos primeiros músicos indianos a percorrer o mundo apresentando um repertório de música clássica do Norte da Índia, mas seu reconhecimento fora da Índia só era dado dentro do círculos das salas de concerto da Europa e America, sendo que a popularização desse tipo de musica só foi ocorrer no início dos 60s quando músicos de Jazz começaram a estudar a musica da Índia e a utilizar elementos dela em suas musicas.

Um desses músicos foi o saxofonista John Coltrane (1926- 1967) que incorporou de tal forma a musica e o estudo da religião Hindu em sua vida e por consequecia sua musica (vale muito apena conhecer o disco de Coltrane de 1965 “A Love Supreme”) que o transformou completamente. Coltrane trocou correspondência com Shankar e chegou a encontra-lo numas das viagens aos Estados Unidos .Coltrane até deu a o nome de “Ravi” a um de seus filhos (o hoje famoso saxofonista Ravi Coltarne) em homenagem a Shankar.

Já no mundo da musica Pop foram os músicos David Crosby e Roger McGuinn que também estavam escutando e estudando os discos de Ravi Shankar e até usando esses elementos em suas musicas ( mais notadamente nas faixas do disco 5th Dimension , principalmente a musica Eight Miles High ). E foram eles que falara de Ravi para George , e como ele já vinha ouvindo varias vezes as pessoas comentarem sobre ele foi atrás de um disco e então entrou nesse mundo que já o havia fisgado durante as filmagens de Help, e como John Coltrane a vida e a musica de George também mudariam e com ela também o Rock e o Pop .

A principio George comprou um Sitar bem barata numa loja de “ artigos indianos “ chamada Indiacraft em Londres e começou a tentar tirar algum som dali e a pedido de John Lennon a utilizou pela primeira vez na gravação da musica de Nowergian Wood do disco Rubber Soul de 1965.

Obstinado como era, George mergulhou fundo na musica e na filosofia Hindu e depois de muitas tentativas e grande expectativas finalmente foi apresentado a Ravi em 1966 e ali começou uma amizade que seria levada pela vida inteira dos dois e que também mudaria o cenário do Rock , influenciando muitos músicos mundo afora a descobrir a musica indiana e começando aquilo que mais tarde seria chamado de “ World Music “

Já em 1966 após o ultimo show dos Beatles , onde cada Beatles tirou “ férias “ da banda George e sua esposa Pattie foram para Índia estudar Sitar com Ravi e conhecer melhor a cultura e o povo da Índia assim como os “ Yogis “ dos Himalaia e tudo isso sendo guiados por Shankar que aos poucos foi percebendo que sua relação com George foi se transformando de aluno , para amigo e depois quase como um filho.
Após passar alguns anos estudando Sitar com Ravi lá pelos idos de 68 George chegou a conclusão que nunca seria um verdadeiro tocar de Sitar, pois já havia encontrando milhares melhores que ele na Índia , que estudaram muito mais que ele durante anos e o próprio Ravi para ele era o n° 1 do instrumento e que ele na verdade era um musico Pop e que havia negligenciando a guitarra durante um bom tempo e partir dali sua musica passou a ser menos “ indiana “ na forma , mas a influência dela pode ser percebida por toda sua obra.

Sua paixão pela Sitar e a musica Indiana fez George nunca deixou de acreditar nela e querer que ela fosse mais difundida as pessoas do mundo todo .Esse trabalho e dedicação foi voltado para ajudar a seu amigo Ravi a produzir tanto musical quanto financeiramente seus discos e apresentações.

A Parceria Musical de George e Ravi pode já ser considerada já no álbum Wonderwall de 1968 , apesar de Ravi não participar , os músicos utilizados para gravação eram indicados por ele e muito do que esta ali presente no álbum vem da influência de Shankar e seu ensino da musica indiana a George.

Com o famoso Concert for Bangladesh os dois puderam trabalhar mais perto e apesar de muito criticada a 1° parte do Show com Ravi é uma das partes mais legais do show e demonstrava ali todo o sentimento de humildade de George perante Ravi Shankar e os demais músicos indianos que estavam no palco. No mesmo mês do Show foi lançado pela Apple um EP de Ravi Shankar com as musicas : Joy Bangla e Oh Bhaugowan / Raga Mishri Jhinjhoti , todas produzidas por George , no final do ano saiu tambem pela Apple a trilha sonora do filme/documentário Raga sobre a musica do Norte da Índia , o disco também foi produzido por George e este era um projeto dos dois que vinha desde 1967 e é neste filme que há aquela famosa cena de George recebendo uma aula de Ravi sentados ao ar livre ( Recentemente esse filme saia em DVD lá fora e vem junto com ele a trilha para download ).

Em 1973 foi lançado aquele que seria o ultimo disco de Ravi a sair pela Apple e também um dos últimos da gravadora Ravi Shankar & Ali Akbar Khan - In Concert 1972 , co-produzido por George , Phil Mcdonald e Zakir Hussain.Nesse período George e Ravi estavam em Los Angeles gravando o disco Shankar Family & Friends produzido por George mais uma vez, apresentando dessa vez uma abordagem mais “Pop “ usando tanto músicos ocidentais ( participações de Ringo Starr , Klaus Voormann , Jim Keltener ) como musicos indianos ( a maioria parentes de Ravi ) parecido mais ou menos com a formula do disco Wonderwall de 68, só que aqui existem mais canções e uma delas “ I Missing You “ de Ravi tornou-se um grande sucesso nas rádios na época , no disco ela recebe duas versões uma mais “pop ocidental “ e outra mais “indiana" a curiosidade é que Ravi queria a versão ocidental e George a indiana, para não descontentar os dois o disco saiu com as duas versões pela novíssimo selo Dark Horse de George em 1974.

Ravi também participou da mal fadada Dark Horse Tour de 74 de George pela America , mas desta vez o publico não gostou de sua participação e nem do esquema do show com varias intervenções de musica indiana no meio de musicas que um George Harrison parecia não estar muito a vontade a tocar ( mais sobre essa tour veja o post no Baú do Edu sobre a Tour ).

O Próximo trabalho em conjunto dos dois foi outro disco produzido por George , Ravi Shankars Music Festival from Índia ,dessa vez o projeto que George tinha desde 1967 que era baseado e inspirada numa composição para orquestra de Instrumento Indianos que Ravi havia criado por volta de 1964 para All Índia Radio , George Trouxe todos os músicos para sua casa em Friar Park e gravou o disco em seu estúdio assim como os ensaios para os concertos que estavam agendados por vários países para o lançamento do disco em 1975.

Nos anos seguintes a parceria fonográfica dos dois ficou em um hiato , mas não amizade visto que foram varias visitas de ambas famílias (Harrison e Shankar) uma as outras tanto na Inglaterra quanto na Índia durante todo esse tempo (1977 -1986)

Em 1987 Ravi lançou um disco chamado Tana Mana e algumas faixas dele como Friar Park foram gravadas e produzidas nos estúdios do George com ele tocado autoharp .Após o lançamento do disco Cloud Nine em 87 e em seguida de vários projetos de George ( Traveling Wilburys , Shows no Japão com Eric Clapton , Beatles Anthology)Ele encontrou tempo para produzir em 1996 uma caixa de 4 Cds em comemoração aos 75 anos de vida de Ravi Shankar: Ravi - In Celebration, caixa essa que compilaria vários de seus trabalhos lançados por diferentes gravadoras até o momento, assim como algumas raridades e com destaque para muitas dessas parcerias de George e Ravi .Esta caixa é primoroso trabalho introdutório para conhecer a vida e a obra desse mestre musico produzido com muito amor, dedicação e carinho por George.

Durante a produção da caixa os dois resolveram trabalhar num projeto de Ravi Shankar sobre cânticos em sânscrito das escrituras Hindus (Vedas , Upanishads entre outras) com uma abordagem mais acessível a todos , mas mantendo a tremenda força espiritual e também a pureza dos Mantras , Suktas e Sholas que perfazem todas esses cantos .O disco se chama Chants of Índia (1997) e foi gravado em duas sessões de gravação uma em Madras – Índia (Janeiro e Abril de 1996) e outra em nos Estúdios de George em Friar Park ( Julho de 96 ), alem de toda produção George também faz alguns vocais , toca Violão, Autoharp , Vibrafone e Glockenspiel. Com intenção de mostra que muitos desse cânticos da antiga índia trazem uma similaridade ( em intenção e propósitos ) com vários cânticos de diversas religiões( assim como George já uma vez havia feito com My Sweet Lord ) Ravi Shankar consegue mais uma vez acertar em um disco muito conciso e a produção de George e também sua participação só faz esse sentimento ser maior e em alguns momentos parece que estamos em algum Ashram nos Himalaias com seus gurus e Yogis espalhados por aí, talvez numa experiência parecida vivida por George nesses anos todos com a Religião , filosofia e a musica da Índia que junto com a pessoa de Ravi Shankar foi uma das suas maiores influências .

Após a morte de George, Ravi ainda participou e ajudou junto com sua filha Anoushka Skankar a preparar toda a 1° parte com a Orquetra de músicos indianos para o Concert For George, para o qual ele compus uma musica em homenagem a seu Aluno /Amigo/Filho: "Arpan" uma das partes muito emocionantes do show .

Em 2010 em comemoração aos 90 anos de Ravi Shankar e a amizade dele com George ,Olivia Harrison lançou uma caixa : Ravi Shankar & George Harrison – Collaborations , com os 3 discos gravados por Ravi para a Dark Horse Records (Shankar Family & Friends , Shankars Music Festival from Índia e Chants of Índia ) mais um DVD : Live at The Royal Albert Hall do disco Music Festival From India e um livro com 56 pags com depoimentos de Ravi , George e também um belíssimo texto sobre a musica da Índia .

Para aqueles que acham que a musica indiana é "chata" , "maçante", “difícil" e etc. Posso dizer que sim , ela é difícil , mas se você tiver paciência e vontade de conhecer melhor um outro universo musical muito diferente do que estamos acostumados no nosso dia a dia , você vai encontrar a musica que na pior das hipóteses vai fazer você relaxar um pouco, e quem sabe saber um pouco mais dessa musica que conseguiu mudar e influenciar um inglês , nascido em Liverpool em 25/02/43 que adorava tocar Rock and Roll com sua guitarra e que mudou a musica junto a mais 3 amigos , naqueles hoje já um poucos distantes anos 60 (??!!! ).e também levou a ter uma amizade de vida inteira com um Indiano 23 anos mais velho que ele e que lhe mostrou um novo caminho a seguir e a viver em paz consigo mesmo e o mundo .

Um Abraço a Todos e Hare Krishna .

por Valdir Junior




Esta nota foi lida 1629 vezes.


Busca por Artistas

A B C D E F G H I J K L M N O P Q R S T U V W X Y Z