New Document

Galeria Musical

Artista do Mês - 06/2010

NUNO MARQUES
Este mês o nosso artista selecionado é Nuno Marques. O cantor, compositor e músico do Rio Grande do Sul faz um som ensolarado, jovem e muito agradável, apostando em uma sonoridade focada em Reggae, Pop, Rock e Dance Hall.
Nuno nos concedeu uma entrevista onde fala sobre suas influências e, inclusive, adiantou detalhes de seu próximo disco, que deverá sair no segundo semestre de 2010. Você ainda por baixar o Cd dele através do link para o seu site e concorrer ao sorteio de cinco cds em nossa página de promoções.

Conheça o Artista

    NUNO MARQUES
    2010
    Por Anderson Nascimento
    baixe aqui o CD Nuno Marques



    Com muitos anos de carreira, passando por várias bandas no Rio Grande do Sul e experimentando influências musicais que vão do Pop-Rock da geração BRock até o Reggae, o músico, cantor e compositor Nuno Marques, natural da cidade de Gramado, chega ao seu primeiro disco, revigorando o ritmo oriundo da Jamaica, que anda um pouco afastado do mainstream nacional, o reggae.

    No caso de Nuno, porém, a aposta no ritmo que se tornou mundialmente famoso através de Bob Marley, vem junto com a malemolência pop criada pela banda carioca “Cidade Negra” principalmente durante os anos noventa.

    E é essa mistura que dá ares mais populares e palatáveis ao som feito por Nuno. Em boa parte das canções do álbum, temos uma rápida aproximação com a proposta do cantor, fato que faz da audição de seu álbum um gostoso e prazeroso momento.

    Já na primeira faixa do disco, “Fenômeno da Natureza”, essa proposta fica clara na canção que é recheada de swing, em
    um potencial hit, em faixa agrada bastante. O mesmo ocorre na canção que vem na sequência, “Tão Linda”, uma das melhores canções do álbum, onde Nuno usa perfeitamente sua voz, que chega a lembrar a do antigo cantor do “Cidade Negra” Tony Garrido, em uma louvável demonstração de talento do cantor ao construir uma música tão verão, tão fácil de cantar e tão interessante.

    Da mesma maneira a canção “Olhos Abertos” também é apropriada para entrar nas programações das rádios, e para ser hit, já que a levada gostosa da música junto com letra e refrão de fácil absorção formam uma canção de bom gosto e de muita criatividade. Em “É preciso ter”, Nuno faz uma balada com uma letra reflexiva e interessante, apresentando mais um grande momento no álbum. Ainda nessa linha, “Solidão”, é outra amostra dessa facilidade de Nuno Marques criar melodias e versos assoviáveis.

    Nuno também mostra-se antenado ao universo Dance-Hall ao incluir “O amor desperta entre nós”, uma música apropriada para as baladas e pronta para entrar nas pistas de dança, e que inclusive deveria ser considerada a criação de um remix para tal fim.

    Como compositor posso dizer que a tarefa de criar refrões marcantes não é das mais fáceis na produção de uma música, mas a facilidade de Nuno em criar canções das mais variadas com refrãos competentes, sem torná-los repetitivos ou cansativos, é uma qualidade que faz toda a diferença nesse álbum.

    Com músicas ensolaradas e letras que falam de amor e conquistas, trazendo uma atmosfera jovem, Nuno apresenta um belo trabalho, que certamente vai conquistar muitos novos admiradores de sua música, e certamente vai deixar todos aqueles que ouvirem esse disco, à espera de seu sucessor.

    VEM FICAR COMIGO
    2012
    Por Anderson Nascimento
    baixe aqui o CD Nuno Marques



    Desde que lançou o seu primeiro álbum, auto-intitulado, Nuno Marques, cantor e compositor nascido na cidade de Gramado, Rio Grande do Sul, tem colhido os frutos de um trabalho cercado de talento e dedicação.

    Seu CD de estreia, lançado inicialmente de forma independente, emplacou hits como “Tão Linda”, “To Rindo à Toa”, “Por Acaso” e “Olhos Abertos”, o que rapidamente chamou a atenção de várias pessoas e veículos ligados ao segmento musical, como Web sites, blogs e rádios, até despertar o interesse da gravadora ACIT, que logo lhe valeu um contrato e a distribuição de seu álbum pelo respeitado selo Antídoto, rendendo-lhe a vendagem de mais de 28.000 álbuns no Rio Grande do Sul e Santa Catarina, o que em tempos atuais pode ser considerado como um verdadeiro fenômeno de vendas.

    Sucesso absoluto nas principais redes sociais da internet, Nuno acumula números expressivos, entre eles, 10 milhões de acessos no MySpace – número que o torna dono de uma das maiores páginas do MySpace brazuca –, além de atingir impressionantes 100.000 acessos no clipe da música “Tão Linda” no YouTube.

    Essa bem sucedida aceitação de seu trabalho por parte dos fãs e a expressiva vendagem de seu primeiro álbum, no entanto, não fizeram com que o artista relaxasse, muito pelo contrário, todo esse impacto que o seu trabalho produziu, gerou muita expectativa em torno do álbum que sucederá o seu CD seminal.

    Para atenuar um pouco dessa expectativa, Nuno Marques surpreendeu a todos ao lançar, no apagar de luzes de 2011, o EP “Vem Ficar Comigo”, trazendo quatro novas faixas, antecipando um pouco sobre como será o seu próximo CD, que tem o seu lançamento previsto para 2012.

    As novas canções seguem o perfil já conhecido e aprovado por todos aqueles que já tiveram a oportunidade de ouvir o trabalho do artista, ou seja, uma mistura encorpada de Reggae, Pop-Rock e música eletrônica.

    A faixa que dá nome ao EP, “Vem Ficar Comigo”, mostra um pouco dessa mistura rítmica de referências que costuram o perfil artístico de Nuno, desfilando versos românticos de uma forma leve e acessível, mostrando que o artista acertou a mão novamente ao produzir a canção que inevitavelmente será o seu próximo sucesso. Nuno ainda se dá ao luxo de apresentar a faixa em duas versões, uma calcada no Reggae, e a outra com base inteiramente construída sob uma atmosfera Pop/Rock ousada e contemporânea.

    Já em “Brincar na Areia” o artista revela outra de suas principais características que é fugir da uniformidade imposta por alguns ritmos. Nessa faixa, por exemplo, Nuno inicialmente faz uso do Reggae, para logo depois encaminhar a música pelos caminhos do Pop/Rock com um instrumental de arrepiar que urde solo de guitarra e órgão ao conjunto de elementos que já definem o perfil ímpar do artista.

    “Já Que Ela Não Veio”, impressiona por vários motivos diferentes. Em primeiro lugar pela composição, pois a letra traz uma acidez característica de quem já se encheu de determinada situação, mas que por outro lado sabe se virar muito bem. Outro desses motivos é a estrutura do refrão da música, cantado de maneira rápida, revelando um dinamismo vocal de deixar o ouvinte mais atento boquiaberto. Isso tudo sem contar com a melodia e o instrumental da canção que dão show a parte. A canção tem algo de BRock oitentista e é outro potencial hit que precisa ser considerado com carinho pelo artista.

    Notadamente bem arranjado e produzido, o EP foi gravado no estúdio Companhia dos Técnicos no Rio de Janeiro, em agosto de 2011, e, repleto de energia e momentos ensolarados, certamente vai conquistar novos fãs e acumular ainda mais expectativa pelo próximo CD completo artista.


Contatos



Entrevista

    GM: Em primeiro lugar, quero dar os parabéns ao seu trabalho. Percebi uma grande influência do Cidade Negra em suas músicas, você os tem como referência?

    NUNO: Obrigado pelos parabéns. Fico muito grato! Na verdade meu som tem uma influência muito grande do grupo Cidade Negra e outras bandas do rock e reggae nacional, principalmente no início dos anos 80 como Paralamas do Sucesso, Skank, Lulu Santos, Heróis da Resistência, Blitz e muitas outras bandas do Brasil; e internacional também como The Police, Bob Marley e Aswad são alguns exemplos. Mas tem muita coisa que ouço atualmente que não tem relação direta com o som que eu faço. Gostou de muitos outros grupos musicais de vários gêneros!

    GM: Outra coisa, encontrei um grande equilíbrio no seu som entre o pop e o reggae, mas sem que ambos os ritmos pendam de forma extrema para qualquer um dos lados. Isso foi proposital ou aconteceu de forma natural?

    NUNO: Na verdade aconteceu de forma muito natural. Eu estava voltando de Florianópolis, onde morei por dois anos, e cheguei no estúdio Casa Elétrica em Porto Alegre sem a banda formada, somente com as músicas e alguns arranjos no violão e na guitarra. Então fomos compondo detalhadamente cada faixa e como não tinha baterista, construímos o CD todo em cima dos Loops de bateria eletrônica, que no fim, deu um resultado bem legal, surpreendente de certo modo quando vimos o albúm com 12 músicas finalizadas.

    GM: As letras também chamam atenção devido à simplicidade e refrões de fácil assimilação, eu, por exemplo, saí cantando algumas músicas na primeira audição como se as conhecesse há muito tempo. O processo de composição leva esse aspecto em consideração?

    NUNO: Não tenho uma preocupação exclusiva com isso nem existe uma fórmula ou método de composição definido. Às vezes faço primeiro a letra, muitas vezes vem à melodia no início, depois arranjo a letra em cima da base da música. Levo em consideração mais o resultado final. A música tem que estar boa, com qualidade e gostosa de ser ouvida com objetivo maior de levar entretenimento as pessoas e não especificamente uma mensagem.

    GM: Como será o disco novo, seguirá a linha do atual?

    NUNO: Começo a gravar o novo CD ainda esse ano, no segundo semestre de 2010. A linha vai seguir na mesma influência pop/reggae/eletrônica com acréscimos de sopros, samples e bateria acústica com uma pegada mais agressiva. Um novo videoclipe vai ser filmado e um website direcionado as redes sociais estão no projeto para o ano de 2010. Quando tudo ficar pronto e o material de trabalho estiver na mão pretendo cair na estrada e fazer muitos shows.

    GM: As canções já estão prontas? No que você se inspira para compor?

    NUNO: Algumas músicas já estão prontas. Posso dizer que 50% do CD já está definido no total de 13 faixas. Me inspiro nos meus sentimentos, no que eu estou sentindo no momento, e às vezes na pessoa amada. Mas tem músicas que saem automaticamente, a e alguns personagens são criados. Na verdade não tem fórmula definida, depende sim do estado de espírito do momento.

    GM: Atualmente no mainstream não tem muita gente fazendo reggae. Você acha que isso se deve ao que especificamente?

    NUNO: Acho que é uma fase. Logo vão aparecer muitas bandas que atualmente estão na garagem. Esta crise no mercado fonográfico dificulta um pouco no aparecimento de novas bandas. Mas em breve ouviremos muitas.

    GM: Quais são as grandes referências musicais em seu trabalho?

    NUNO: Entre meus 9 a 12 anos de idade houve a explosão do rock nacional, então acompanhei de perto uma geração de artistas que me influenciaram até hoje como: Cidade Negra, Blitz, Skank, Paralamas do Sucesso, Ultraje à Rigor, Titãs, Kid Abelha, Heróis da Resistência, Lulu Santos, Engenheiros do Hawaii, Barão Vermelho, Capital Inicial, Planta e Raiz. Acredito que todas estas me influenciaram diretamente. Toco várias músicas covers desses artistas no meu show.

    GM: E os artista que você mais admira?

    NUNO: Sou fã da música de Bob Marley e gosto muito das letras de Renato Russo, Cazuza e Humberto Gessinger.

    GM: Para finalizar, o Galeria Musical deseja um grande sucesso a você e ao seu trabalho. E ficamos no aguardo para o próximo disco.

    NUNO: Com certeza, eu que agradeço a participação. Acho o site Galeria Musical uma referência nacional na web e é uma satisfação muito grande participar ativamente com promoção de CDs e tudo mais!!! Valeu e um super abraço!!!