New Document

Galeria Musical

Artista do Mês - 05/2012

ELEVADORES, OS
Formada em 2009 a partir de remanescentes das bandas “Nitrobox”, “Supersad” e “Starfish 100”, os paulistas da banda "Elevadores" conquistaram de imediato a redação do Galeria Musical. Com intimidade nos instrumenatais e capacidade de construção de melodias e composições autorais, a banda faz um Rock que se posiciona entre o alternativo do início da década passada e forte referências de décadas anteriores. Não à toa a banda foi ecolhida como banda do mês de maio no aqui no site. Então, com vocês: Elevadores!

Conheça o Artista

    ELEVADORES
    2010
    Por Anderson Nascimento
    baixe aqui o EP Elevadores



    Já em seu primeiro lançamento, um EP homônimo, lançado em 2010, a banda paulista “Elevadores” consegue deixar aparente o seu talento para a construção de temas que, com impacto imediato, conquista em cheio o ouvinte, chamando a atenção de todos para a qualidade do combo instrumental, letras e melodia.

    Formados a partir de remanescentes das bandas “Nitrobox”, “Supersad” e “Starfish 100”, Wesley Martines (voz e gaita), Henrique Almeida (guitarra e voz), Eduardo Rezende (bateria) e André Gonsales (baixo), investiram pesado no bom gosto e em suas influências para hastear a bandeira do Rock alternativo, ilustrado com referências que vão de Bob Dylan ao Rock dos anos 00, envolvendo “The Libertines”, “The Vines”, “Arcade Fire” e “The Strokes”, sem deixar de passar pelos anos oitenta de bandas como “The Smiths” e “The Cure”.

    E essa dedicação não foi à toa, a banda mandou muito bem nas paradas do site Trama Virtual, atingindo o 12° lugar, e entrando nas recomendações do site. Além disso, a banda gravou entrevistas para rádios, tiveram músicas em programas de rádios independentes, e tocaram fora de São Paulo, em cidades musicalmente importantes como Brasília.

    “Combatendo Gigantes” já revela de cara uma das grandes influências da banda, os americanos do “Weezer”. Com letra crítica, a banda se embebeda de instrumentais flamejantes e pontuais, trazendo em seu andamento sorrateiras inventividades sonoras, o que dá início à construção de um perfil bastante peculiar.

    “Tramando”, é outro momento que define bem a banda. Repleto de arranjos vocais que roçam a perfeição praticada de forma abundante nos anos sessenta, a faixa traz uma letra reflexiva, que vai te envolvendo sem pressa, mas de maneira suntuosa.

    “Festas de Dezembro” já deixa um pouco o som alternativo de lado e investe no Rock and Roll, com fraseados que lembram “Stones”, é uma canção embebida em riffs de toda sorte de bom gosto, e que, de forma inteligentíssima, chama (e coloca) todo mundo pra dançar.

    Essa variedade musical é capaz de surpreender o ouvinte que para pra ouvir o trabalho da banda pela primeira vez, e testa a aptidão do mesmo para a definição central do som do grupo. É o caso da balada “Mais Uns Cem Anos”, a grande faixa do disco, que distribui ternura e peso na mesma medida, flertando (e muito) com os longínquos anos setenta, principalmente no que tange às guitarras e o côro, inteligente, esperto e azeitado.

    Supresas musicais como provoca o trabalho dos “Elevadores” em seu primeiro EP, ajudam a confirmar que a cena independente brasileira nunca esteve tão relevante. Em pensar que o vocalista da banda abre o EP cantando “Sei que vão me odiar...”, como em um desses paradoxos que a música sabe armar direitinho.

    A HORA CERTA DE ULTRAPASSAR UM CAMINHÃO
    2014
    Por Anderson Nascimento
    baixe aqui o EP Elevadores



    Quem tá ligado no cenário independente certamente já ouviu falar da banda Elevadores. Formada em 2009 e dona de singles marcantes como “Mais Uns 100 Anos” (2013), o grupo vem ganhando a atenção da imprensa especializada e também de ouvintes espontâneos com a qualidade de seu trabalho.

    O grupo acaba de lançar o seu novo trabalho com o sugestivo nome “A Hora Certa de Ultrapassar Um Caminhão”. Com canções que seguem a linha que a banda vem mostrando no desmedido cenário independente, o disco prova que o grupo amadureceu em suas composições e levou o seu som para um patamar acima no que diz respeito à sua sonoridade.

    A sequência inicial dá voz ao lamento daqueles que sofrem por amor no ótimo Rock “Alvo Fácil”, faixa que traz uma interessante sacada em sua letra, e segue com a instrumentalmente caótica “Pagode Chinês”, que confronta a perfeição feminina à imperfeição masculina. “Desanda”, a faixa seguinte, continua a saga de como o amor pode invadir e mudar a vida de alguém.

    Passada a trilogia das vicissitudes do amor, o álbum avança com o terno Rock “Eu Na Estrada”, enquanto o próximo Rock, “Refrão Comum”, é o momento virtuose da banda, que adorna a faixa com um solo matador que se estende ao longo de toda a faixa.

    “Você Corre Um Sério Risco de Nunca Mais Me Ver” é uma das canções mais bacanas do disco, e uma das mais distintas também. A canção agrega uma pegada que urde Rock básico, psicodelismo e Pop sessentista, como se juntássemos em uma mesma panela The Who, Beach Boys e The Hollies.

    É nesse momento também que conceitualmente o disco parece entregar a relação existente entre as canções. Tudo então passa a fazer ainda mais sentido em conjunto, o que sob esse aspecto torna o disco ainda mais interessante.

    Na sequência, a triste partida descrita em “Congelador de Desculpas”, juntamente com o já intrínseco pedido de mesa pra dois em “Mesapadois” exasperam o âmago do indivíduo com as dores do amor.

    As faixas finais seguem com boas letras como em “Quando Me Pego Pensando Alto Pelos Cantos Deixo Seu Nome Escapar Pela Boca” e “Vertigium”, enquanto o Rock “Ainda Prefiro Assim” fecha o disco fazendo autorreferência de versos do disco e nos brindando com versos como “Só vou dormir quando eu ver a luz do seu quarto apagar ai sim eu vou saber que está tudo bem”.

    Da paixão avassaladora até a dor da saudade de um amor perdido, Os Elevadores entregam um disco inspirado no amor e nos sentimentos que o cercam. O grupo foi paciente e lançou o seu disco “cheio” no momento certo, após o lançamento de EP, single e ótimos videoclipes. Gratas surpresas como este disco é o que faz o universo independente ser cada dia mais interessante.

    O grupo colocou o disco inteiro para download em seu (belo) novo site http://www.oselevadores.com.br/, onde você também pode adquirir o disco em formato físico. Abaixo você pode ouvir o disco por streaming.


Contatos


Vídeo do Artista



Música: Tramando

Vídeo da música Tramando


Entrevista

    GM - Achei o som de vocês retrô e contemporâneo ao mesmo tempo. A ideia era essa mesmo?

    EL - Gostamos de The smiths, gostamos de Guided by voices, Ride,Weezer.Spiritualized mas gostamos também de Phoenix, Libertines, TheStrokes, Two door cinema club, Funeral Party, Everything Everything que são bandas mais novas, acho que por essa mistura faz o nosso ser o que som ser o que é e com uma pitada de Hendrix que nosso guitarrista adora.

    A ideia era fazer um som em português, misturando as coisas que cada um da banda curte. Ouvimos muita banda Brasileira também, alias na minha opinião o cenário de bandas independentes cantando em português estão lado a lado com essas bandas que citei acima.

    GM - Fale um pouco sobre as influências da banda.

    EL - Além dessas bandas que citei incluo Legião Urbana rs

    GM - Como foi a recepção do trabalho de vocês?

    EL - A recepção foi ótima, foi até mais do que esperávamos lançamos apenas um single inicialmente “combatendo gigantes” e em pouco tempo já tivemos a resposta positiva da galera, depois lançamos “mais uns cem anos” ai tivemos a certeza que estávamos no caminho certo

    GM - E o lance no site da Trama Virtual, o destaque dado pelo site ajudou a banda?

    EL - Com certeza ficamos no Ranking do top 100 e ficamos no top 10 Saímos no podcast da trama, aparecemos também no escuta essa, assim que o novo layout da trama foi ao ar. Ah e ganhamos o joinha também foi muito legal participar de tudo isso.

    GM - A banda já tocou fora de São Paulo, como foi o show de Brasília? Como foi a recepção por lá?

    EL - Cara foi muito louco tocamos com outra banda local que era ótima também, fizemos amizade com uma galera de primeira lá heim, esperamos voltar pra lá em breve.

    GM - Sobre o novo disco, vocês podem nos revelar detalhes sobre ele? Me parece que estão no estúdio já algum tempo, certo?

    EL - Cara, conseguimos deixar o novo disco com a cara que a gente queria tá ficando muito legal, posso adiantar que terá 12 músicas e tenho certeza que vai agradar ainda mais as pessoas que já curtem o som da banda.

    Estamos em desde o dia em que a Amy WhineHouse infelizmente faleceu, começamos a gravar nesse dia,inclusive ficamos sabendo da morte dela no estúdio dia 23 de julho 2011 daqui a pouco faz um ano.

    GM - E tá rolando ansiedade por parte da banda?

    EL - Muita, ainda faltam alguns detalhes mas ta saindo

    GM - A banda vai seguir a linha do EP no novo CD?

    EL - Acho que sim, é meio que a continuação do EP só que sem as músicas do EP

    GM - Quais os planos da banda para depois do lançamento do CD?

    EL - Videoclipes, mais shows mais exposição na cena
    GM - Qual som a banda anda ouvindo atualmente?

    EL - The drums, Velvet Underground, The smiths sempre...

    GM - O Galeria agradece a entrevista e deseja boa sorte!

    EL - Nós agradecemos e eu queria até parabenizar o site, ta muito bacana esperamos estar sempre por aqui apresentando novidades pra galera.

    GM - Certamente, até porque estou ansioso pelo novo trabalho, e tenho certeza que os leitores também ficarão! Abraços!