Resenha do Cd Eu Não Existo / Branca Lescher

EU NÃO EXISTO title=

EU NÃO EXISTO
BRANCA LESCHER
2020

INDEPENDENTE
Por Anderson Nascimento

Cantora e compositora, Branca Lescher, apresenta o seu terceiro álbum, “Eu Não Existo”, mostrando todo o seu talento para tratar de assuntos diversos como liberdade, autonomia e exposição, lançando também o seu olhar sobre o universo feminino a partir de diversos aspectos.

Branca desfila a sua veia alternativa ao evocar artistas da vanguarda paulistana dos 80s como Itamar Assumpção e Arrigo Barnabé, passeando pelo abstrato e minimalismo.

Ao longo do disco vê-se este processo ser construído escancaradamente em canções como a faixa de abertura, ou ainda em “Dia da Mulher”, faixa que traz os clássicos versos de Rita Lee: “Mulher é um bicho esquisito, todo mês sangra”. Aliás, a trilogia iniciada em “Dia da Mulher”, que também é composta por “Dia das Mães” e “Bigode Chinês”, é um dos melhores momentos do álbum.

As faixas do disco são curtas, a mais longa tem pouco mais de três minutos, fato que permite que a ideia central de cada momento esteja bem delimitada, ajudando então a formar o conceito do álbum.

Vale destacar também “Salvo Conduto”, faixa com batida que passa por um Rock de tons minimalistas, e “Bailado”, fado escrito pela cantora após viagem uma viagem a Portugal, que conta com a participação vocal da cantora Cristina Clara.

Com produção do parceiro Marcelo Segreto, o novo disco da cantora rompe o hiato de 4 anos desde o lançamento de “Branca” em 2016, mostrando a artista mais próxima de um estilo musical que a define, como ela mesmo diz no release feito para a imprensa: “Sou paulistana, não me sinto uma cantora de Samba ou de música brasileira tradicional”.

O disco ganhou uma linda versão física distribuída pela Tratore, com direito a um encarte rechonchudo com letras e ficha técnica completa, que falta isso faz nos dias de hoje... Além disso, o disco pode também ser ouvido nas principais plataformas de streaming.

Por fim, “Eu Não Existo” é um álbum diferente, alternativo, inventivo e que tem a importante tarefa de apresentar essa nova fase desta incrível artista ao Brasil. Anota aí, porque esse disco ainda vai dar muito o que falar em 2020!

Resenha Publicada em 26/03/2020





Esta resenha foi lida 926 vezes.




Busca por Artistas

A B C D E F G H I J K L M N O P Q R S T U V W X Y Z





Outras Resenhas do Artista


Outras Resenhas