Lista - Top 5 Ringo Starr

TOP 5 RINGO STARR WIDTH=

TOP 5 RINGO STARR

Publicada em: 21/11/2014

Com uma generosa discografia, Ringo Starr, o eterno baterista dos Beatles, brindou os fãs dos Beatles com alguns álbuns clássicos, que foram capazes de reunir George Harrison, Paul McCartney e John Lennon, além de outras tantas estrelas do pop/Rock mundial. Nessa nova lista, apresento aos leitores os cinco melhores álbuns do batera, tendo como base minha escolha pessoal e a importância de cada um desses álbuns na carreira de nosso querido Ringão. Não foi tarefa fácil tecer essa lista, nem sei se a ordem deveria ser essa mesmo, e não posso garantir que o meu gosto pessoal não vá mudar no futuro também. Mas aí vai! Espero que essa lista ajude quem não conhece os discos do Ringo, ou ainda que provoque aquela discordância sobre quais álbuns deveriam figurar entre os cinco melhores. Boa leitura!


Esta lista foi acessada 2705 vezes.



Discos
    1° - RINGO
    1973
    RINGO STARR
    1973
    Por Anderson Nascimento


    Apostar nesse álbum como primeiro lugar da lista é barbada, afinal de contas o disco foi responsável por vários hits que colocaram Ringo em evidência e, além de tudo, quase conseguiu reunir todos os Beatles em uma faixa, nesse caso “I’m The Greatest”, que só não contou com Paul McCartney, que acabou contribuindo com a linda “Six O’Clock”. Entre os outros sucessos do disco estão “Photograph”, “You’re Sixteen” e “Oh My My”. “Ringo” não é apenas o melhor disco de Starr, mas também um dos melhores álbuns de carreira solo de um Beatle.

    2° - VERTICAL MAN
    1998
    RINGO STARR
    1998
    Por Anderson Nascimento


    Para os beatlemanícos os anos noventa foram riquíssimos, principalmente a partir de sua segunda metade, que além do projeto Anthology, que reuniu os Beatles e somou mais duas faixas deles ao seu já vasto repertório, motivou Paul McCartney e Ringo Starr a lançarem novos álbuns. Tanto “Flaming Pie” (Paul) e “Vertical Man” (Ringo) somaram pontos (muito) positivos às respectivas discografias. “Vertical Man” segue a cartilha Ringo: muitos convidados especiais (incluindo os Beatles Paul e George), muito Rock, refrãos chiclete e muita diversão. O álbum possui vários destaques, entre eles o single “La De Da”, e as ótimas “What In The World”, “Drift Away” e “Without Understanding”. O período foi tão fértil que o álbum possui ainda canções lançadas exclusivamente em singles e edições especiais do disco, sendo algumas delas ainda melhores que as algumas canções do próprio álbum.

    3° - RINGO RAMA
    2003
    RINGO STARR
    2003
    Por Anderson Nascimento


    Dando sequência à boa fase que Ringo vivia com a turma que já vinha o acompanhando em estúdio desde “Vertical Man”, Ringo conseguiu repetir os bons resultados com esse disco que mergulha ainda mais no Rock. Como curiosidade, Ringo Rama é o primeiro álbum totalmente autoral do baterista dos Beatles. A fórmula do disco é a mesma usada na maioria dos seus discos, com participações especiais ótimas como a de Willie Nelson em “Write On For Me”, além de Eric Clapton e David Gilmour ao longo do disco. Fascinam também as homenagens a John Lennon em “Imagine Me There” e a George Harrison em “Never Without You”, as faixas mais bem sucedidas do disco.

    4° - TIMES TAKES TIME
    1992
    RINGO STARR
    1992
    Por Anderson Nascimento


    Ringo Starr vinha de seu maior hiato sem gravação de discos solo, já que por motivos diversos ele não gravava um álbum de estúdio há 9 anos, ou seja, desde que lançou “Old Wave” (1983). A expectativa e a motivação para o álbum aumentaram desde que Ringo estreou em 1989 a primeira formação de sua All Starr Band, grupo que Ringo recruta para as suas turnês, em franca atividade até os dias atuais. E o álbum agradou em cheio aos fãs e a crítica. A revista Rolling Stone chegou a afirmar que esse era o melhor disco de Ringo desde o seu clássico de 1973. Após esse disco, Ringo Starr caiu novamente na estrada, incluindo os singles “Weight Of The World” e “Don’t Go Where Road Don’t Go” em seus shows.

    5° - ROTOGRAVURE
    1976
    RINGO STARR
    1976
    Por Anderson Nascimento


    Talvez o fato de “Good Night Viena” (1974) não ter sido capaz de repetir o sucesso do disco do ano anterior tenha feito Ringo investir novamente em canções mais alegres e mais voltadas para o Rock, o contrário do que aconteceu no disco anterior com excesso de baladas. Apesar de a crítica e as vendas não corroborarem tanto com a posição desse disco nessa lista, o álbum tem tudo aquilo que se esperava de um disco do Ringo naquela época: participações dos outros três Beatles, Rock and Roll e muita festa. Com as ótimas “A Dose of Rock and Roll”, “Hey! Baby”, "You Don't Know Me at All", “Cookin' (In the Kitchen of Love)” e "Lady Gaye" como principais destaques, esse é o álbum do Ringo para quem quer se divertir!


Busca por Artistas

A B C D E F G H I J K L M N O P Q R S T U V W X Y Z





Outras Listas