Resenha do Cd Sangue Lágrima E Suor / Guerrilha

SANGUE LÁGRIMA E SUOR  title=

SANGUE LÁGRIMA E SUOR
GUERRILHA
2017

INDEPENDENTE
Por Anderson Nascimento

Formada em São Paulo e na estrada há mais de dez anos, a banda paulista Guerrilha apresenta em seu primeiro álbum, “Sangue Lágrima e Suor”, um compêndio que reúne as suas principais canções, trabalhadas e aperfeiçoadas ao longo do tempo.

O grupo produz um Rock nervoso que estampa as suas influências diretas ou indiretas ao longo de suas 12 canções. “Guerrilha”, por exemplo, escancara a inspiração da banda no som do Rage Against Machine e, por tabela, o Rock que perseguiu esse estilo no início da década passada.

Interessante também é o link do grupo com o Hardcore, sempre azeitando o estilo com outros temperos. Em “A Culpa é de Vocês”, o grupo funde o Hardcore com o Punk, resultando num inédito encontro entre Charlie Brown Jr e Plebe Rude.

Vale a pena perceber os arranjos do grupo, que ora traz coro, como em “Tráfico de Influências”, ora groove setentista, rap, e truques de estúdio. O ápice desse universo proposto pelo grupo acontece em “13 - jun – 13”, faixa que traz quase sete minutos de cânticos como os de torcidas de futebol, caos, lamentos e muita indignação. Nada menos que genial!

O grupo apresenta nível altíssimo em se tratando do impecável instrumental e da voz muito bem preparada e redondamente encaixada em cada canção, enquanto as letras trazem, em sua maioria, críticas sociais e comportamentais. É o que aponta nesse caso a ótima canção “Fora do Eixo”, que apresenta as vicissitudes dos dias de hoje, sob uma camada espessa de Rock pulsante.

“Groove da Pesada”, como o próprio nome da música sugere, é um groovezão setentista surpreendente, cheio de nuances, a canção traz um show à parte do baixo e participação de Flip num rap ao fim da canção. A música acaba sintetizando o som que a banda parece querer defender, assim como no caso da faixa “Falsos Valores”.

Entre outros momentos que jogam o nível do álbum lá em cima, destacam-se também canções como a rasgada “Vida de Cão” e a canção “Hein!?”, que traz uma bela sacada com a palavra e suas rimas. Fantástica!

Formada por por Kbça (vocal), Jimmi (guitar), Punk (baixo) e Nicolas (batera), o grupo se mostra sério, relevante e competente, fazendo um som que surpreende o ouvinte, mesmo aquele de primeira viagem, fazendo com que o mesmo inevitavelmente “dê o repeat” em várias faixas do álbum. Belo trabalho, de um grupo cheio de energia, que deve ser ouvido com muita atenção.

Resenha Publicada em 27/11/2017





Esta resenha foi lida 127 vezes.



Busca por Artistas

A B C D E F G H I J K L M N O P Q R S T U V W X Y Z



Saiba como anunciar no Galeria Musical

Outras Resenhas do Artista


Outras Resenhas