Resenha do Cd Mr. Blue Sky / Electric Light Orchestra

MR. BLUE SKY title=

MR. BLUE SKY
ELECTRIC LIGHT ORCHESTRA
2012

FRONTIERS RECORDS
Por Anderson Nascimento

O novo CD da Electric Light Orchestra (ELO), é uma coletânea e um álbum inédito ao mesmo tempo, ou seja, é uma coletânea por trazer onze canções clássicas da banda de Jeff Lynne, e é um álbum inédito porque todas as canções foram inteiramente regravadas pelo mentor da banda ao entre os anos de 2001 e 2012.

A justificativa de Jeff para tal empreendimento é o fato de que as gravações originais nunca lhe soaram da forma que ele gostaria que soassem. Apesar de ele afirmar que gosta das versões originais, Jeff afirmou que por motivos de agendas cheias para as longas turnês da banda no auge de seu sucesso, e os prazos curtos impostos pelas gravadoras para a gravação dos discos, não permitiam que as canções fossem trabalhadas inteiramente da forma como ele queria.

Sua experiência acumulada como produtor, músico, cantor e compositor ao longo de quase cinquenta anos, aliada com as tecnologias disponíveis nos dias hoje, serviram como combustível para alimentar esse latente desejo de ter clássicos como “Mr. Blue Sky”, “Evil Woman”, “Don’t Break Me Down”, “Showdown”, “Livin’ Thing” e “Do Ya”, com performances atuais perpetuadas no estúdio.

Os arranjos não fogem tanto dos originais, mas o grande fã do ELO vai se deliciar ouvindo os novos detalhes das canções, um violão a mais aqui, uma virada de bateria diferente ali, um instrumento novo acolá, e os novos vocais mais limpos e compreensíveis.

O trabalho ficou excepcional, mas é claro que dificilmente as novas gravações agradariam cem por cento, muito embora chegue muito próximo disso. Enquanto “Strange Magic” me soou um tanto vazia em dado momento, pela primeira vez em estúdio temos uma gravação límpida de “Telephone Line”, e conseguimos finalmente compreender alguns versos que antes soavam um tanto ininteligíveis.

Tocando quase todos os instrumentos do disco, Jeff ainda apresenta como bônus uma faixa inédita, a ótima “Point of No Return”, que mostra que Jeff ainda tem muita coisa boa pra mostrar para os seus fãs.

Com capa em autorrelevo e encarte bonitão que traz as letras de todas as faixas, além de textos de David Wild e do próprio Jeff Lynne, finalmente, após mais de uma década sem lançar nada, os fãs de Jeff não tem mais do que reclamar, pois além desse disco e de um de covers, Jeff soltará provavelmente em 2013 mais três lançamentos, sorte nossa.


Resenha Publicada em 25/01/2013





Esta resenha foi lida 934 vezes.




Busca por Artistas

A B C D E F G H I J K L M N O P Q R S T U V W X Y Z





Outras Resenhas do Artista

CDs


DVDs


Outras Resenhas