Resenha do Cd Seres De 5ª Categoria Num Ranking De 5 Categorias / Leis Do Avesso

SERES DE 5ª CATEGORIA NUM RANKING DE 5 CATEGORIAS title=

SERES DE 5ª CATEGORIA NUM RANKING DE 5 CATEGORIAS
LEIS DO AVESSO
2015

INDEPENDENTE
Por Anderson Nascimento

A banda “Leis do Avesso” nasceu em 2013 na cidade de Curitiba, a partir de seu idealizador Leo Scholz, apresentando um rock que flerta com diversas texturas roqueiras, alternativas e literárias. Um dos principais atrativos do grupo é a sua originalidade, tanto nas composições, normalmente sobre questões existências e passionais, quanto nos arranjos que são tão peculiares.

"Seres de 5ª Categoria num ranking de 5 Categorias" é o segundo álbum do grupo, que havia lançado anteriormente o disco “3 PA-LA-VRAS” em 2013, de onde saiu o bem sucedido single “Se eu deixar você tomar conta do meu Coração”, que à época chegou a ter veiculação regular no Multishow e na MTV.

O disco inicia com a inusitada faixa título, que bebe de uma sonoridade que remete instrumentalmente aos anos 1980, sobretudo, à banda Legião Urbana. Mas esta referência para por aí, já que o grupo passeia por diversas variações do Rock, como o Blues de “Nuvem Negra”, ou ainda percorre trilha alternativa em “Caminhos Estranhos”, que agrega um inesperado solo de sax, revelando-se surpreendente em seus arranjos.

A pesada metáfora de “Suicide o Seu Amor Por Mim”, esconde uma faixa ensolarada que lembra o velho som da Jovem Guarda, em outro entre os melhores momentos do disco. “Linhas Paralelas”, faixa seguinte, é outra canção que mantém o clima do disco pra cima, com uma música situada em algum lugar entre os anos 60 e 70.

No entanto, a ácida “Pluma de Chumbo”, é mesmo a melhor faixa do disco, trazendo um instrumental elogiável, forte, seguro e competente. Entre bons momentos como “Ousadia do Desespero”, o disco ainda reserva a ótima “Tão Comum”, faixa melancólica que fala sobre separação. O disco encerra com “Quinta categoria”, uma colagem de reminiscência ao próprio álbum.

Formado por Leo Scholz (voz, guitarra, programações), Leandro Delmonico (guitarra, violão), Celso Rafael (baixo) e Rafael Vicente (bateria), o grupo surpreende com um ótimo trabalho, repleto de variadas nuances roqueiras, com belos arranjos, bem tocado e cantado. O resultado é um disco que vale muito a ouvida, com qualidade, para que seja possível atentar para cada detalhe.

Resenha Publicada em 18/09/2015





Esta resenha foi lida 826 vezes.




Busca por Artistas

A B C D E F G H I J K L M N O P Q R S T U V W X Y Z





Outras Resenhas do Artista


Outras Resenhas