Resenha do Cd Popstar / Fábio Jr

POPSTAR title=

POPSTAR
FÁBIO JR
2015

DISCOBERTAS
Por Anderson Nascimento

Com o natal de 2015 batendo à porta, a Discobertas coloca no mercado um novo box que deve ser figurinha fácil na lista de presentes dessa festiva data. Trata-se do box “Popstar”, que embala três álbuns do ícone romântico Fábio Jr, lançados entre 1979 e 1982.

Os discos revelam o cantor iniciando a sua bem sucedida carreira pós Mark Davis - alter ego do cantor que gravava em inglês - com destaques para o repertório, quase sempre autoral, algo que o cantor deixou pelo caminho nos últimos anos.

O álbum de 1979 destaca-se pela produção cuidadosa de Guto Graça Mello, e traz faixas que acabaram esquecidas em seu repertório, caso do funkão “Incoerência” (Fábio Jr), e também sucessos como “20 Poucos Anos” (Fábio Jr) e o seu megassucesso “Pai” (Fábio Jr), que até hoje põe todo mundo pra chorar. O disco agrega também a faixa bônus “Esses Moços (Pobres Moços)” (Lupicínio Rodrigues), trilha sonora da novela “Olhai os Lírios dos Campos”, e que foi lançada em compacto de 1980.

Dois anos depois, Fábio lança o álbum de 1981. O álbum abre com o sucessão “Seu Melhor Amigo” (Guilherme Lamounier), e tem boas canções como a crítica “Muito Cacique Pra Pouco Índio” (Fábio Jr), o Soul “Olhos Negros” (Fábio Jr) e a balada “Hei Cara” (Fábio Jr). Mirando o mercado romântico, a começar pela capa e fotos do encarte, Fábio regrava nesse disco a canção “Como é Grande o Meu Amor Por Você” (Roberto Carlos). Como bônus, o disco agrega a ótima “Eu Me Rendo” (Sérgio Sá), extraída de um compacto lançado em 1981.

Melhor disco do box, o álbum de 1982 destaca-se pelo ótimo repertório. Para isso, Fábio resgata canções de compositores como Lupicínio Rodrigues, em uma versão épica de “Nervos de Aço” (Lupicínio Rodrigues), consagrada na gravação de Paulinho da Viola, e Guilherme Lamounier, com “Enrosca” (Guilherme Lamounier). O álbum também apresenta “O Que é Que Há” (Fábio Jr, Sérgio Sá), até hoje um dos maiores sucessos do cantor. Detalhe para a interessante e esquizofrênica “Bangue Clangue Cabo” (Fábio Jr, Sérgio Sá), que traz “Maxwell’s Silver Hammer” (Lennon, McCartney) como música incidental. O disco conta ainda com a faixa bônus “Inspira Pirâmide, Inspira-me, Espalha Energia Cósmica” (Fábio Jr), tirada de um compacto lançado no mesmo ano do álbum.

Entre tantos méritos, esse box é uma boa oportunidade de o ouvinte conhecer as versões originais de alguns dos maiores sucessos da carreira do cantor. É a Discobertas novamente fazendo história.

Resenha Publicada em 22/12/2015





Esta resenha foi lida 978 vezes.




Busca por Artistas

A B C D E F G H I J K L M N O P Q R S T U V W X Y Z





Outras Resenhas do Artista

CDs


Outras Resenhas