Resenha do Cd Hot 20 / João Penca E Seus Miquinhos Amestrados

HOT 20 title=

HOT 20
JOÃO PENCA E SEUS MIQUINHOS AMESTRADOS
2000


Por Anderson Nascimento

Bandas que fazem uma mistura de humor e música sempre vão existir. É claro que para que isso dê certo, deve existir uma medida certa que contrabalanceie o humor e a música em si. Historicamente falando, apenas uma banda conseguiu entregar-se completamente ao humor e diversão, e tornar o seu trabalho um grande sucesso sem ressalvas, os Mamonas Assassinas.

No caso da banda "João Penca e Seus Miquinhos Amestrados", formada por Bob Galo, Selvagem Big Abreu e Avellar Love, essa medida era exata, para divertir, refletir e, principalmente, tornar a década de oitenta muito mais divertida.

Fora de catálogo há anos, a coletânea HOT20 volta agora em 2010 ao mercado fonográfico através do relançamento da Sony,e certamente vai fazer feliz muita gente que, assim como eu, está na casa dos trinta e poucos anos.

Obviamente, a coleção de hits da banda é uma boa oportunidade para as novas gerações descobrirem o grupo, e como eles trabalhavam as canções em ritmo de New Wave e Rockabilly. Quem ainda não conhece a banda, vai descobrir, por exemplo, que a canção "Pop Star", regravada há alguns anos por Lulu Santos, perdeu em sua nova versão os backing vocais elaborados que deixava a canção ainda mais Surf Music.

Salvo o medley "SOS Miquinhos", que infelizmente não está no Cd, as outras canções clássicas estão todas lá: "Lágrimas de Crocodilo", tema certo em qualquer rádio jovem da década de oitenta, a cinquentona "Pa Uma Ma", com um arranjo vocal brilhantemente organizado e a bela "Matinê no Rian", que é outra jóia dessa coleção.

Uma característica bacana na banda é a forma como a poesia simples é utilizada para dar o recado, versos como "Como o macaco gosta de banana, eu gosto de você", ou ainda o mote "troque o seu cachorro por uma criança pobre" de "Rock da Cachorra", são belos exemplos disso.

É claro que não dá pra manter o mesmo nível nas vinte canções da banda, mas de uma forma geral, as canções são, no mínimo, boas, o que acaba agradando quem gosta de letras divertidas e de um instrumental baseado em Rocks básicos com vocais trabalhados.

Belo lançamento que traz de volta os Miquinhos e, por tabela, os anos oitenta.

Resenha Publicada em 25/03/2010





Esta resenha foi lida 1268 vezes.




Busca por Artistas

A B C D E F G H I J K L M N O P Q R S T U V W X Y Z





Outras Resenhas do Artista


Outras Resenhas