Resenha do Cd Concerto / Zeca Baleiro

CONCERTO title=

CONCERTO
ZECA BALEIRO
2010

SARAVÁ DISCOS
Por Anderson Nascimento

Algo que sempre chamou a atenção na carreira do cantor e compositor maranhense é o formato mínimo adotado por ele em muitas de suas canções e, principalmente em suas apresentações ao vivo.

Neste “Concerto”, gravado em março de 2010, no Teatro Fecap em São Paulo, Zeca distribui esse conceito ao longo das quinze faixas de seu novo disco, reunindo entre elas, canções inéditas e releituras de compositores e parceiros de longa data como Chico César, além da costumeira inclusão de inusitadas regravações, aqui representada por “Best of You”, hit da banda Americana “Foo Fighters”.

Suas composições, notoriamente com letras diretas e interessantes, estão lá costurando as regravações do álbum. “A Depender de Mim” e “Armário”, além de interessantes, representam também os momentos divertidos do álbum, ressaltando a simplicidade com a qual Baleiro diz certas coisas como, por exemplo, em “A Depender de Mim”, canção inédita, onde Zeca canta “...a depender de mim os psicanalistas estão fritos, eu mesmo que resolvo meus conflitos..”. Em “Milonga del Mejor”, temos outro momento divertido, desta vez em espanhol para deixar o recado da canção ainda mais explícito. Vale ressaltar também a hilária imitação que o cantor faz de Martinho da Vila na canção “Bangalô”.

As regravações mais emblemáticas são a melancólica “Autonomia” do mestre Cartola e “Respire Fundo” de Walter Franco, que mesmo não ditando novos rumos pras canções, Zeca as relê com independência, propriedade e competência.

Falando em regravações, o lado intérprete do compositor continua interessante, principalmente por seu talento em descobrir possibilidades em canções adotadas por ele em suas releituras. Bem como ele fez com “Proibida Pra Mim” do “Charlie Brown Jr.”, Zeca aqui tira a poeira de “Eu Não Matei Joana DArc” e emenda uma tensa melodia para o rokão de Marcelo Nova. Da mesma forma, vale destacar o talento de Zeca em enxegar as entrelinhas e enfatizar algumas frases nas canções, como ele faz na já citada “Best of You”, no momento em que ele entoa “Im your fool” pela primeira vez na canção.

Apesar de compor musicalmente o álbum com a companhia de Swami Jr. e de Tuco Marcondes, em alguns momentos a musicalidade chama a atenção de forma escandalosa, como em “Chuva” da dupla oitentista “Gilson & Joran”, onde os slides são encantadores, de modo a deixar a canção ainda mais bonita.

O disco ainda abre espaço para “Mais Um Dia Cinza em São Paulo” canção inédita de Zeca Baleiro, incluída como faixa bônus e gravada no estúdio.

Como sempre, Zeca se sai muito bem no formato minimalista ao vivo, resultando em um álbum agradável e representativo em sua bela discografia.

Resenha Publicada em 01/10/2010





Esta resenha foi lida 1144 vezes.




Busca por Artistas

A B C D E F G H I J K L M N O P Q R S T U V W X Y Z





Outras Resenhas do Artista

CDs


Outras Resenhas