Resenha do Cd Oliver No Planeta Do Sol / Trem Fantasma

OLIVER NO PLANETA DO SOL title=

OLIVER NO PLANETA DO SOL
TREM FANTASMA
2010

INDEPENDENTE
Por Lucas Vieira

A banda Trem Fantasma surgiu em 2008, formada inicialmente pelo trio Leonardo Montenegro (guitarra, violão e voz), Rayman Juk (voz, baixo, órgão e sintetizador) e Yuri Vasselai (bateria). Depois de algum tempo nessa formação, a necessidade de um novo integrante trouxe Marcos Dank (voz, guitarra e baixo) ao grupo.

A banda Curitibana, com um som genuinamente psicodélico, influenciado por bandas como Beatles, Pink Floyd, Mutantes e Cream, além das conterrâneas “A Chave” e “Blindagem”, lançou em Setembro de 2010 seu segundo EP, o primeiro em formação de quarteto, intitulado “Oliver no Planeta do Sol”.

O EP foi feito sobre produção do Vadeco, que se deu muito bem com o grupo. O processo de gravação deu-se em dois estúdios diferentes. Inicialmente, no estúdio Solo, gravaram cheios de classe em rolo analógico, o baixo e a bateria. No estúdio Astrolábio, realizaram várias experimentações, gravando guitarras, violões, sintetizador, vozes e elementos novos que não estavam presentes nos arranjos originais.

Depois de toda a gravação, retornaram ao Estúdio Solo para mixagem e masterização. A edição final ficou por conta do guitarrista Leonardo Montenegro, que remasterizou as faixas pro lançamento do EP físico, que foi acrescentado de outras 3 músicas de outras gravações.

Em meio a diálogos e um solo de guitarra, inicia o EP com a faixa título, assinada pelo trio Juk, Montenegro e Vasselai. A canção é bastante progressiva, sofrendo muitas variações, com partes mais lentas, distorções no refrão e uma passagem bem zeppeliana após a ponte.

"Recaída", composição de Marcos Dank, tem um ritmo marcante e variado e conta com as vozes de Paulo Juk, Rodriggo Vivaz e Rafael Curita, fazendos os "Heys" que aparecem durante algumas partes da música e o produtor Vadeco ao violão.

Referência ao grande Paulo Leminski aparece em "Guerra Dentro da Gente", de Rayman Juk, a canção mais pesada do disco, contando com um baixo distorcido na introdução e notável performace de Yuri Vasselai nas baquetas.

A quarta música, composição de Marcos Dank, "Nenhuma Pretensão", tem uma melodia pouco variada, num estilo bem folk/blues e conta com dois pequenos solos de guitarra no fim.

Com introdução puxada por um órgão altamente psicodélico, "Ao Vivo Na Pompéia" é um grande destaque do EP. Ao longo de seus oito minutos de duração, ouvimos uma clara influência do Pink Floyd na sonoridade do grupo, a começar pelos vocais. Na faixa, contam com a participação de Paulo Teixeira, Alberto Rodriguez e Rodrigo Vivaz fazendo o coro e de Frederico Romero no baixo.

Para finalizar, após um longo silêncio, ouvimos um pedaço de "Oliver no Planeta do Sol". Essas são as 5 canções que compõem o EP “Oliver No Planeta do Sol”, porém, para o lançamento da versão física, o grupo adicionou mais três faixas bônus, sendo elas: “Júlia” (Y. Vasselai), em versão acústica, com participação de Mauro Braga ao piano, “Não Vai Mais Fazer” (R. Juk, L. Montenegro) e “De Fato” (R. Juk), sendo essas duas feitas ainda na época que a banda era um trio.

O EP do Trem Fantasma tem prensagem totalmente independente e pode ser conferido no MySpace da banda ou comprado, por email.


Resenha Publicada em 16/05/2011





Esta resenha foi lida 1111 vezes.




Busca por Artistas

A B C D E F G H I J K L M N O P Q R S T U V W X Y Z





Outras Resenhas do Artista


Outras Resenhas