Resenha do Cd Involution / Primator

INVOLUTION title=

INVOLUTION
PRIMATOR
2015

INDEPENDENTE
Por Anderson Nascimento

Logo nos primeiros acordes de “Primator”, faixa de abertura do disco de estreia da banda de mesmo nome, o grupo evidencia as suas influências e a sua pegada. Já na primeira canção pode-se perceber a dedicação do grupo em mostrar como suas munições foram cunhadas à sua imagem e semelhança.

O Primator vem de São Paulo, cidade que sempre se destacou no que diz respeito ao Rock pesado. O grupo é relativamente novo, já que foi formado há apenas seis anos, ainda assim, já frequenta a programação de shows noturna em casas como Manifesto, Gillian’s Inn e Blackmore.

“Involution” é um álbum que surge após uma longa preparação em estúdio, onde a banda se organizou para a gravação este disco. Faixas como “Deadland” mostram que a preparação surtiu efeito em disco, já que a faixa - a mais longa do CD – carrega os mais diversos requisitos que buscamos em uma grande canção: boa letra, instrumental preciso, solo impactante e refrão marcante.

Apontando para o futuro, mas ainda considerando tudo o que já foi feito de relevante em termos de Heavy Metal nos anos 80, o grupo afirma no release do lançamento do disco que busca identidade e contemporaneidade em seu som. Ao longo das dez canções há muito dessa busca por sua personalidade musical que, de fato, pode ser percebida, principalmente em canções como “Caroline” e “Black Tormentor”, faixas que aparentam ser as mais contemporâneas.

A banda também acerta ao caracterizar um conceito que, se não está presente em todo o álbum, ao menos tem força suficiente para delimitar o disco, ajudando a manter a consistência do trabalho. Esse conceito, como a própria capa sugere, é baseado em “A Origem das Espécies”, de Charles Darwin, e aqui filosofa sobre a condição humana no mundo moderno, questionando o real sentido evolução.

A balada “Let Me Live Again” é outro momento que vai agradar, tanto na questão instrumental quanto no arcabouço de sua melodia, bem costurada e com ótimo arremate. Falando nisso, é importante ressaltar que a banda também soube fechar o disco de maneira bastante peculiar e inteligente, fazendo do disco uma obra a ser apreciada, de novo e de novo.

“Involution” é mais um bom trabalho que surge a partir do bom momento vivido atualmente pelo Heavy Metal brasileiro, e a banda Primator deve se orgulhar de ter feito um disco tão redondo e expressivo já em seu primeiro trabalho.

Resenha Publicada em 15/06/2015





Esta resenha foi lida 1135 vezes.




Busca por Artistas

A B C D E F G H I J K L M N O P Q R S T U V W X Y Z





Outras Resenhas do Artista


Outras Resenhas