Resenha do Cd Aborto Elétrico / Capital Inicial

ABORTO ELÉTRICO title=

ABORTO ELÉTRICO
CAPITAL INICIAL
2005


Por Gabriel Ribeiro

É complicado fazer uma crítica de um CD do Capital Inicial. Afinal, é uma banda brasileira antiga e, por isso mesmo, de peso. Felizmente, eles parecem se esforçar por não cometer os erros de outras bandas na ativa há muito tempo. Tanto é verdade que eles continuam fazendo sucesso.

Ao invés de tentar modernizar, como fizeram recentemente em álbuns como “Gigante”, parecem ter preferido voltar às suas raízes, buscando letras da época do Aborto Elétrico. Para quem não sabe, essa banda foi a precursora de praticamente todas as outras importantes brasileiras. Formada por Renato Russo (vocalista e letrista da Legião Urbana), Fê Lemos (baterista do Capital) e Ico Ouro Preto (irmão de Dinho), foi a influência para o punk rock de Brasília.

Justamente por essa escolha, o som desse álbum é mais pesado, mais sujo, mais rock ‘n’ roll. E isso fica claramente estampado em faixas explosivas como Tédio, Despertar dos Mortos, Que País é Este (imortalizada pela Legião) e Ficção Científica.
Ao longo do CD, com músicas mais elaboradas como Helicópteros no Céu e Construção Civil, fica estampada uma realidade que continua atual: o Brasil é mesmo um país com falhas. Está impregnada no disco a vontade de mudar, a revolução.

É essa a proeza que o Capital realizou: revitalizar músicas antigas, mas que nem por um momento deixaram de fazer sentido. É graças a eles que uma geração inteira terá acesso a clássicos quase perdidos no tempo. Vamos esperar que, daqui a alguns anos nada disso faça sentido. Tomara que nossos filhos consigam passar a vida sem conhecer esses problemas, ainda que isso signifique não ouvir essas músicas.

Resenha Publicada em 01/01/2006





Esta resenha foi lida 1190 vezes.




Busca por Artistas

A B C D E F G H I J K L M N O P Q R S T U V W X Y Z





Outras Resenhas do Artista

CDs


Outras Resenhas