Resenha do Cd Ronnie Von / Ronnie Von

RONNIE VON title=

RONNIE VON
RONNIE VON
1984

SOM LIVRE
Por Anderson Nascimento

Um ano antes de lançar o autointitulado disco de 1984, Ronnie Von conseguira emplacar um single de sucesso nas paradas musicais populares da época. A canção era “Cachoeira” (Thomas Roth, Luiz Guedes), música que ganhou belo arranjo de Eduardo Souto Neto e, mesmo gravada pela primeira vez em 1979, pela cantora Rosana, tornou-se definitiva com na voz de Ronnie.

O “Pequeno Príncipe” já não emplacava um hit há algum tempo, mas as os ventos sopravam ao seu favor, e parece que a gravação de “Cachoeira” abriu os seus horizontes, como o próprio banho de cachoeira tende a fazer, de acordo com algumas crenças.

Em 1984 o artista estava em um novo relacionamento – casou-se com a atriz Bia Seidl -, atuou no filme “A Filha dos Trapalhões”, visto por 2,5 milhões de pessoas, mudou-se para o Rio de Janeiro, e participou das gravações da novela “A Gata Comeu”. No meio de toda essa onda favorável, eis que este álbum chegou às lojas.

Por mais que capa do disco não o favoreça, e o período não ajude muito, já que artistas veteranos lançaram discos bem questionáveis durante o meado da década de 80, têm-se todo o aparato de um grande disco: bons músicos, bons compositores e a boa produção dividida entre Arnaldo Saccomani e Luiz Carlos Maluly.

Quase todo o disco teve as bases instrumentais gravadas pelo grupo Roupa Nova, as exceções ficaram por conta da faixa de abertura, o Rock “Do Jeito Que Tá” (Isolda, Ronnie Von), que contou com a incrível banda formada por Sérgio Dias, Cesar Camargo Mariano, Lee Marcucci e Sergio Herval; e da faixa “Só Pra Te Guardar” (João Paulo, Ronnie Von), que contou com Lioncoln Olivetti e Robson Jorge, resultando num arranjo bastante moderno para a época.

Outro ponto importante em relação ao álbum se dá na participação da compositora Isolda, que assinou três canções com Ronnie Von, dentre elas o standart “Sessão da Tarde”, um dos grandes destaques do disco.

O disco é bastante heterogêneo em termos musicais, começa com um Rock pesado (para os padrões de Ronnie), possui um standart, canções extremamente Pops como “Mais que um beijo” (Cláudio Rabello, Thomas Roth, Luiz Guedes), onde se ouve perceptivelmente a banda Roupa Nova no coro, e baladas como “Pássaro Raro” (Isolda, Ronnie Von), que traz a participação vocal da cantora Maria do Carmo Diniz. A cantora, aliás, também faz dueto com Ronnie na balada Pop “Você Faz Bem Pra Mim” (Saccomani, Lincoln Olivetti, Robson Jorge).

Lançado há mais de 30 anos, este era o único álbum do artista gravado nos 80s que ainda não havia ganhado versão em CD, mas no fim de 2017 a gravadora carioca Discobertas o lançou em CD remasterizado, incluindo encarte com todas as informações técnicas do álbum e imagens como o selo original e uma foto do cantor em página dupla, reproduzindo fielmente o disco original.

Depois desse álbum, que obteve boa recepção do público, Ronnie Von viria a gravar o seu próximo trabalho somente em 1987 e, a partir daí, seus lançamentos passaram a ficar cada vez mais raros. Mas este álbum de 1984 é uma boa oportunidade de voltar no tempo e resgatar um pouco do som dessa época, resultado de um período fértil e de muitas mudanças na vida do artista.

Resenha Publicada em 05/01/2018





Esta resenha foi lida 300 vezes.




Busca por Artistas

A B C D E F G H I J K L M N O P Q R S T U V W X Y Z



LOJALOUCOSPORMUSICA - camisetas, miniaturas, chaveiros

Acesse: https://www.loucospormusica.com/

Outras Resenhas do Artista


Outras Resenhas