Resenha do Cd Amor Sin Limite / Roberto Carlos

AMOR SIN LIMITE title=

AMOR SIN LIMITE
ROBERTO CARLOS
2018

SONY MUSIC
Por Anderson Nascimento

O ano de 2018 já caminha para o seu fim, mas certamente terá um lugar especial no coração dos súditos do Rei, afinal de contas o ano quebra o incômodo hiato de 13 anos sem lançar um álbum de carreira. Durante esse tempo Roberto lançou trabalhos ao vivo, projetos especiais, e bem esporadicamente canções inéditas, como o sucesso “Esse Cara Sou Eu” e “Sereia”, disponibilizadas em EPs.

É claro que este ainda não é o álbum que o fã sonha em um dia ouvir, ou seja, um disco inteiramente inédito cantado em português e, de preferência, com parcerias com Erasmo nas composições, como nos velhos tempos.

Mas isso não tira o brilhantismo desse novo disco do Roberto, há vários aspectos importantes que precisam ser destacados. Em primeiro lugar a capa do disco foge das genéricas capas que ilustram os seus lançamentos mais recentes, e ainda traz o título (coisa rara em sua discografia) com certo destaque.

Roberto ataca de crooner no início do álbum com quatro canções inéditas, escritas especialmente para ele cantar e lançar no álbum.

“Que You Te Vea” (José Abraham), é faixa de abertura, que traz Roberto cantando de maneira despojada, bem à vontade, sem aquela parafernalha musical competindo com a sua voz.

“Esa Mujer” (Kani García) une Roberto ao cantor romântico Alejandro Sanz em uma parceria que se destaca pelo arranjo que valoriza o dueto, com cada cantor tendo o seu momento ao longo da faixa.

Na emocionante “Regresso” (Carlos Lopez, Ricardo Lopez e Julio Reyes Copello), Roberto desfila impecável na condução da faixa, relembrando os seus melhores momentos como cantor românticos.

Já na belíssima “Llegaste” (Kani García), conhecida do público desde dezembro de 2016, Roberto canta com a cantora Jennifer Lopez, em arranjos modernos que valorizam as vozes dos intérpretes.

O disco é completado com canções do Roberto já lançadas em português em versões em língua espanhola. Interessante perceber que Roberto priorizou músicas de seu repertório mais “recente”, trazendo as canções “Cuando Digo que Te Amo (Quando Digo Que Te Amo)”, “Luz Divina (Luz Divina)”, “Comandante de Tu Corazón (Comandante do Seu Coração)”, “Por Siempre (Pra Sempre)”, “Amor Sin Límite (Amor Sem Limite)”, e “Mujer de 40 (Mulher de 40)”, com um destaque para a latinidade do coro presente no arranjo desta última canção.

O disco traz ainda como bônus as versões em português das faixas “Llegaste” (“Chegaste”), lançada em EP em 2017, e “Esa Mujer” (“Essa Mulher”), ambas também trazem as participações de Jennifer Lopez e Alejandro Sanz, respectivamente.

Como se não bastasse, o fã colecionador ainda pode comemorar mais, já que o disco vai ganhar uma versão em LP, algo que não ocorre desde 1996, com as faixas do CD, exceto as duas canções bônus.

A última vez que Roberto lançou um álbum dedicado a língua espanhola foi em “Canciones Que Amo”, no distante ano de 1997. “Amor Sin Límite”, 33º álbum em espanhol do Rei, dá um sopro de ar e preenche com vida a sua incontestável carreira.

Resenha Publicada em 31/10/2018





Esta resenha foi lida 191 vezes.




Busca por Artistas

A B C D E F G H I J K L M N O P Q R S T U V W X Y Z



LOJALOUCOSPORMUSICA - camisetas, miniaturas, chaveiros

Acesse: https://www.loucospormusica.com/

Outras Resenhas do Artista

CDs


Outras Resenhas