Resenha do Cd Cinamomo / Sá & Guarabyra

CINAMOMO title=

CINAMOMO
SÁ & GUARABYRA
2018

DISCOBERTAS
Por Anderson Nascimento

Com o seu auge radiofônico obtido entre os anos 1970 e 1980, a dupla Sá & Guarabyra estreou em disco em 1974, no álbum “Nunca”, cerca de um ano após a dissolução oficial do trio Sá, Rodrix & Guarabyra, que já tinha encantado o Brasil com os maravilhosos “Passado, Presente e Futuro” (1972) e “Terra” (1973).

Com pouca produção discográfica nos últimos anos, o duo reaparece com o delicioso “Cinamomo”, novo álbum, lançado no fim de 2018 pela gravadora Discobertas.

Se incrivelmente você não conhece o trabalho deles, esse disco é pra você!

O álbum traz releituras de grandes sucessos da dupla (e até do trio), além de outras canções selecionadas especialmente para o repertório do disco. Estão lá sucessos como “Sobradinho”, “Dona” e “Espanhola”, que certamente remontarão a sua memória afetiva, se você tiver mais de 40 anos de idade, e farão você descobrir que conhece sim a dupla.

Se você tem saudade da boa música dos anos 1980, este disco é pra você!

Embora já tivessem um nome de peso no cenário musical brasileiro, Sá & Guarabyra estouraram nas rádios, graças a pelo menos dois álbuns esplêndidos: “Paraíso Agora” (1984) e “Harmonia” (1985), e as canções naturalmente chegaram às concorridas trilhas sonoras de novelas.

Se você aprecia um instrumental rico e contagiante, esse disco é pra você!

Não bastassem as ótimas canções e as letras viajantes (boa parte das vezes bucólicas), a banda que participou da gravação do disco estava inspirada, com Constant Papineanu (teclado), Pedrão Baldanza (baixo), Fábio Santini (guitarras) e Christiano Rocha (bateria) completando o time de músicos.

A faixa título, pinçada do melhor disco da banda, “Pirão de Peixe com Pimenta” (1977), é um exemplo da beleza musical desse disco. A ora simples canção, escondida em meio a tantos clássicos, foi transformada em uma viagem progressiva com quase nove minutos, de fazer chorar, e digo mais, esta é a melhor gravação que você vai ouvir esse ano!

Se você estava com saudade da dupla, esse disco é pra você!

Embora estejam sempre respirando o pó da estrada, a dupla não tem sido presença constante na lista de lançamentos, seu último trabalho de inéditas enquanto dupla foi “Rio-Bahia”, lançado no distante ano de 1997. Tudo bem, “Cinamomo” não é um álbum de inéditas, como desejamos ver desde que as novas canções preencheram o disco “Amanhã” (2010), este um lançamento do trio Sá, Rodrix e Guarabyra.

Mas no disco você vai encontrar tudo que sempre fez com que os fãs se encantassem: estão lá a história e o prestígio desses dois artistas, juntamente a linda voz de Luis Carlos Sá e a adorável (e peculiar) voz de Guarabyra. Guarabyra, cabe ressaltar, está irreconhecível na foto que ilustra o generoso encarte do CD, está de barba e sem os seus famosos cabelos encaracolados, tá bonitão hein... Também não poderia deixar de citar que o CD, lançado pelo em versão física, tem uma prensagem digna, com encarte recheado de informações, ficha técnica, e códigos QR code para cada canção com letra e partituras. Vale também destacar a linda capa, feita por Beto Marques sobre trabalho das bordadeiras da Matizes Dumont.

Se você gosta de música boa, esse disco é pra você!

Mas é preciso ter muito boa sorte na hora de tentar conseguir o seu exemplar, a tiragem inicial foi de 500 cópias, mas o disco se encontra disponível em plataformas de streaming como o Spotify.

Ouça, sinta e se emocione! Música é para isso!

Resenha Publicada em 14/05/2019





Esta resenha foi lida 577 vezes.




Busca por Artistas

A B C D E F G H I J K L M N O P Q R S T U V W X Y Z





Outras Resenhas do Artista

CDs


Outras Resenhas