Resenha do Cd Outras Palavras / Caetano Veloso

OUTRAS PALAVRAS title=

OUTRAS PALAVRAS
CAETANO VELOSO
1981

UNIVERSAL MUSIC
Por Pedro Martins

Outras Palavras não apresenta o mesmo nível dos últimos álbuns lançados por Caetano Veloso, o que não significa que seja este um álbum ruim, pois, como já foi dito em resenhas anteriores, os anos setenta foram a época de ouro do compositor. Ora, as canções que alimentam este disco, um dos últimos a serem gravados com a Outra Banda da Terra, foram escritas durante a turnê de Cinema Transcendental, em 1980.

Em uma breve análise, o disco pode ser dividido em quatro grupos de canções: brasileiras, universais, oitentistas e miniaturas (os títulos explicam a si mesmos). A brasileira "Lua e Estrela", uma das melhores do disco, é acompanhada por "Gema", outra ótima canção, "Sim/Não" e "Jeito de Corpo". Dentre as faixas universais, destaca-se "Rapte-me, Camaleoa", que conquista à primeira audição, mas também figuram "Nu com Minha Música" e a francesa "Dans Mon Ile" (Henry Salvador, M. Pon). Do lado oitentista, tem-se a boa "Vera Gata", além de "Quero um Baby Seu" e "Outras Palavras", estas um tanto rasas apesar do bom humor e dos trocadilhos. Por fim, o hábito de trabalhar com miniaturas musicais, que remete a discos anteriores como Jóia e Araçá Azul, se manifesta em "Blues" e "Verdura", e o resultado comprova a aptidão de Veloso para o gênero. Entre um grupo e outro, "Tem que Ser Você" parece não se adequar a nenhum, nem mesmo ao disco: uma canção para ser esquecida.

A textura de Outras Palavras conserva a organicidade dos discos anteriores, ainda que acrescida de elementos eletrônicos, como violões modificados e teclados. Os novos recursos são utilizados com parcimônia, salvo em momentos isolados, como em "Nu com a Minha Música", em que o "violão" poderia mesmo soar como um... violão. A performance vocal de Veloso mantém o alto nível, e a banda parece bem à vontade com os arranjos.

Caetano Veloso inicia os anos oitenta com um bom disco. Mais importante, Outras Palavras escapa ao mal da década: o excesso. Os arranjos são bem construídos e permitem que as canções permaneçam em primeiro plano. Apesar de alguns maus momentos – "Quero um Baby Seu", a própria "Outras Palavras" e, principalmente, "Tem que ser você" – o disco apresenta canções memoráveis como "Rapte-me, Camaleoa", "Lua e Estrela" e "Gema".

Resenha Publicada em 26/06/2012





Esta resenha foi lida 1792 vezes.




Busca por Artistas

A B C D E F G H I J K L M N O P Q R S T U V W X Y Z





LOJALOUCOSPORMUSICA - camisetas, miniaturas, chaveiros

Acesse: https://www.loucospormusica.com/

Outras Resenhas do Artista

CDs


DVDs


Outras Resenhas