Resenha do Cd The Next Day / David Bowie

THE NEXT DAY title=

THE NEXT DAY
DAVID BOWIE
2013

SONY MUSIC
Por Anderson Nascimento

Quando em 2003 David Bowie lançou “Reality”, os fãs não imaginavam que o camaleão ficaria dez anos sem lançar um novo disco. Passado tanto tempo, ninguém também era capaz de imaginar ou esperar um volta tão relevante como Bowie acaba de protagonizar.

No dia oito de janeiro Bowie soltou o single “Where Are We Now?” na web, o resultado não poderia ser diferente, com Bowie figurando entre os assuntos mais comentados da rede, por conta da faixa aonde o artista canta em voz trêmula e suave uma canção que já entra direto entre os seus melhores feitos. Nessa linha também está a redonda e romântica “Valentine’s Day”.

O disco inicia com o Rock que dá nome ao disco. “The Next Day” é faixa que relembra trabalhos de Bowie nos anos oitenta e o próprio som feito na década do pós-Punk. Outro Rock bacana presente nesse novo disco é "(You Will) Set the World On Fire", petardo radiofônico que tem tudo para cair de imediato no gosto dos ouvintes.

Enquanto “Dirty Boys” chega a lembrar dos anos setenta com direito, incluindo a adição de instrumentos de sopros, “Love is Lost” reafirma o tempero pop do disco, tanto que a canção parece saída do álbum “Last Dance” (1983).

Bowie também consegue ser épico em canções como “The Stars (are out tonight)”, segundo single do disco, um Rock que ostenta uma belíssima letra, e também é um grande destaque do disco, o que também ocorre na madura "You Feel So Lonely You Could Die".

A segunda metade do disco parte, ainda que de leve, para sonoridades mais alternativas, “If You Can See Me”, “Dancing Out In Space” e “How Does The Grass Grow?” são os destaques. No caso de “Dancing Out In Space”, Bowie realiza uma mistura que envolve um som vintage, quase sessentista, com uma sonoridade de fundo que mescla sons eletrônicos.

O resultado final do disco surpreende, vejo um Bowie pop nesse disco, se divertindo, sem querer soar inédito, mas soando novo, jovem e cheio de vitalidade, fato que faz valer o enorme hiato sem lançar discos, e acaba apresentando Bowie para as novas gerações.

Resenha Publicada em 08/03/2013





Esta resenha foi lida 945 vezes.




Busca por Artistas

A B C D E F G H I J K L M N O P Q R S T U V W X Y Z





Outras Resenhas do Artista

CDs


Livros


Outras Resenhas