Lista - 5 Discos Para Curtir No Carnaval

5 DISCOS PARA CURTIR NO CARNAVAL WIDTH=

5 DISCOS PARA CURTIR NO CARNAVAL

Publicada em: 16/02/2012

É bem verdade que muitos fogem dessa como o diabo foge da cruz, optando pelo seu estilo preferido de música. Porém, há de se convir que em tempos de Carnaval é muito difícil respirar outros ritmos que não o Samba. Munido de várias subdivisões, umas genuínas como o Samba de Raiz, popular como o Samba-Enredo, e outras que nem vale a pena citar, o Samba tem um importante papel na formação musical brasileira. Para aqueles que, assim como eu, também curtem o estilo musical que nos proporciona, no mínimo, alguns dias de descanso devido ao feriado, aqui vai a nossa lista de 5 discos que aludem, uns mais, outros menos, o Carnaval.


Esta lista foi acessada 2577 vezes.



Discos
    1° - CHICO BUARQUE DE MANGUEIRA
    1997
    CHICO BUARQUE
    1997
    Por Anderson Nascimento


    Este álbum foi concebido com a intenção de angariar fundos para ajudar a Mangueira em seu desfile que homenagearia Chico Buarque no ano seguinte e que acabou levando o título de campeão do carnaval de 1998, em título dividido com a Beija-Flor de Nilópolis. O disco é um desfile de grandes sambas da de exaltação à Escola verde e rosa, além de clássicos de sambistas mangueirenses, como, entre outros, Nelson Sargento, Cartola, Nelson Cavaquinho e o próprio Chico Buarque, casos de “Estação Derradeira” e da inédita “Chão de Esmeraldas”, de composição dividida com Hermínio Bello de Carvalho. Quanto às interpretações, o CD se dá ao luxo de ter entre seus participantes, Alcione, Cartola, Jamelão, Lecy Brandão, Chico Buarque, Velha Guarda da Mangueira e, até mesmo, do portelense João Nogueira. O disco acabou premiado com o importante Prêmio Sharp, e a música “Chão de Esmeraldas” ficou para a história do Samba.

    2° - SAMBA ENREDO
    1980
    MARTINHO DA VILA
    1980
    Por Anderson Nascimento


    Vindo de uma sequência de bons álbuns, Martinho resolveu gravar este disco temático, focado nas questões negra, libertária e igualitária, relendo e resgatando Sambas-Enredo históricos essencialmente dos anos 1950 e 1960, sendo o mais antigo, o da “Cartolinhas de Caxias”, datado de 1953. Entre os Sambas mais populares estão “Quatro Séculos de Modas e Costumes”, de autoria do próprio Martinho, e defendido pela Vila Isabel em 1968, “Chico Rei”, um dos mais belos Sambas de todos os tempos, defendido pela Acadêmicos do Salgueiro em 1964. Outro fato curioso sobre esse álbum é a inclusão de “Machado de Assis”, remoto Samba inédito de Martinho da Vila, datado de 1959.

    3° - MUITOS CARNAVAIS
    1977
    CAETANO VELOSO
    1977
    Por Anderson Nascimento


    “Muitos Carnavais” é a primeira coletânea lançada por Caetano Veloso. Aqui são compiladas marchinhas de Carnaval e frevos, determinadas canções deste álbum foram lançadas anteriormente em compactos, sendo a grande maioria de autoria do próprio Caetano. Algumas dessas canções se tornaram parte integrante do repertório de trios elétricos, blocos e bailes de Carnaval por todo o Brasil, casos de “A Filha de Chiquita Bacana” e “Atrás do Trio Elétrico”.

    4° - BLOCO DO EU SOZINHO
    2001
    LOS HERMANOS
    2001
    Por Anderson Nascimento


    Esse é para quem prefere curtir sozinho a temática carnavalesca ao som de canções melancólicas e carregadas de sentimentalismos. “Bloco do Eu Sozinho” é o segundo álbum dos Los Hermanos e, recheado de instrumentos que aludem às marchinhas carnavalescas, o disco, apesar de não ser essencialmente de Carnaval, traz essa estampa em suas entrelinhas.

    5° - DE PÉ NO CHÃO
    1978
    BETH CARVALHO
    1978
    Por Anderson Nascimento


    E nada melhor que “festejar” para que o Carnaval seja completo. “De Pé no Chão”, é o álbum de Beth Carvalho que traz o hit “Vou Festejar”, até hoje uma das músicas que mais identifica a sambista. Esse disco faz parte de um momento especial na carreira de Beth Carvalho, onde a cantora vinha crescendo em termos de popularidade, já contando com uma série de hits. Além da faixa mais famosa do disco, estão também “Visual”, Samba de ferrenha crítica às mudanças nos desfiles de Carnaval, além da clássica “Goiabada Cascão” e a de sua versão de “Agoniza Mas Não Morre”, antológico do Samba composto por Nelson Sargento.


Busca por Artistas

A B C D E F G H I J K L M N O P Q R S T U V W X Y Z





Outras Listas