Resenha do Cd Day Breaks / Norah Jones

DAY BREAKS title=

DAY BREAKS
NORAH JONES
2016

UNIVERSAL MUSIC
Por Valdir Junior

Para quem esperava que depois do sucesso do seu primeiro e multi premiado álbum “Come Away with Me” de 2002, Nora Jones mantivesse a formula fácil de replicar de forma genérica o arquétipo da cantora de jazz pop para agradar publico, críticos e gravadora, foi, a cada álbum lançado por Norah, continuamente frustrado e ao mesmo tempo, surpreendido, pela direção musical de Norah. Do country passando pelo blues, folk, rock alternativo, nuances de hip hop e um teco de eletrônica, Norah colocou em sua música o que o seu coração mandava e o que sua música pedia, sem nunca soar vazia, desrespeitosa ou fútil, criando assim sua própria identidade musical. E agora, de forma não tão inesperada, Norah Jones volta a suas origens, o jazz, em “Day Breaks”, seu mais novo álbum.

Mas não pense que essa volta às origens de Norah Jones seja oportunista ou sinal de esgotamento criativo, pelo contrario, “Day Breaks” traz consigo todo o amadurecimento e a expertise dos discos anteriores, o que faz com que o jazz pop desse novo álbum, seja muito mais jazz e muito mais pop do que “Come Away with Me” foi. Produzido pela própria Nora e por Eli Wolf, “Day Breaks” traz de volta o piano de Norah para primeiro plano novamente, depois deixa-lo de lado em pró do violão e da guitarra nos discos anteriores, fazendo com que o som e o clima do álbum sejam guiados por um clima noir e intimista.

O álbum traz participações especialíssimas do saxofonista Wayne Shorter e do organista Lonnie Smith, que acrescentam com suas contribuições timbres e passagens cheias de uma poesia sonora que chega a nos tirar o fôlego; Das doze musicas do álbum, podemos destacar as regravações de "Don't Be Denied” (Neil Young), “Peace” (Horace Silver) e "Fleurette Africaine" de Duke Ellington, e entre as novas, as lindas "Tragedy" e "Don't Be Denied"; "Day Breaks" e “Carry On”, primeiro single e vídeo do álbum. A edição nacional traz mais quatro bônus tracks gravadas ao vivo, três faixas de “Day Breaks” e o sucesso "Don't Know Why" gravado no Newport Jazz Festival de 2016. Desde já “Day Breaks” já se destaca na discografia de Norah como um dos seus grandes álbuns e aposta certa de ser um dos melhores nos lançamentos desse ano.

Resenha Publicada em 21/10/2016





Esta resenha foi lida 860 vezes.




Busca por Artistas

A B C D E F G H I J K L M N O P Q R S T U V W X Y Z





Outras Resenhas do Artista


Outras Resenhas