New Document

Galeria Musical

Jack White / Acoustic Recordings 1998-2016 / Resenha de Álbum

    ACOUSTIC RECORDINGS 1998-2016JACK WHITE
    CANAL 3
    2016
    Por Valdir Junior

    opinião dos leitores: 4.00 de um total de 1 votos




    Ao lado de Dave Grohl, Jack White é um dos músicos mais prolíficos dentro do atual momento do Rock, produzindo e se apresentando em varias frentes, seja com o White Stripes, Raconteurs, The Dead Wheater e seu trabalho solo. Só a menção de que seu nome esteja envolvido em algum projeto ou lançamento já gera expectativa e alvoroço suficiente para que se destaque antes mesmo de ouvirmos uma única nota do dito.

    Meio que comemorando seus mais de vinte anos de carreira, White lançou no final de 2016, “Acoustic Recordings 1998-2016”, uma coletânea dupla de gravações acústicas de todos os seus trabalhos, com alguns lados Bs, remix e algumas faixas inéditas. Em todas as faixas o violão e o piano honk tonk, são a base para o lado mais folk/blues/country das composições de White, mostrando a paixão e gosto de White pelas raízes da música americana.

    Com uma boa seleção de faixas, “Acoustic Recordings 1998-2016” se concentra mais no período do White Stripes, pegando quase todo o primeiro CD do álbum, que traz faixas como "Sugar Never Tasted So Good", "Hotel Yorba", "You've Got Her in Your Pocket", "As Ugly As I Seem" e "White Moon" ao lado da inédita “City Lights”, música gravada para o álbum “Get Behind Me Satan”, mas deixada de fora do disco e "Never Far Away" música do filme "Cold Mountain" estrelado por Jude Law, Nicole Kidman e Renée Zellweger e no qual Jack fez uma ponta.

    Com certeza, o segundo CD é o mais interessante do pacote, focado na fase mais recente de Jack White, traz duas faixas com o Raconteurs, "Top Yourself (bluegrass version) e "Carolina Drama (acoustic mix), ambas em versões ligeiramente diferentes das contidas em “Consoler Of The Lonely”, segundo disco da banda. Outra boa faixa são "Love Is the Truth" (acoustic mix), feita para um comercial da coca-cola de 2006; "On and On and On" e "Just One Drink" (acoustic mix) dos dois discos solos de Jack.

    Com um ótimo encarte, com fotos, fichas técnicas, letras e um texto do crítico musical Greil Marcus, famoso pelos seus estudos sobre a musica folk americana, “Acoustic Recordings 1998-2016” funciona bem como coletânea temática e reforça tanto o lado compositor de Jack quanto a força das suas músicas, enquanto canções, que mantém sua força e relevância, no formato mais básico. E ficamos no aguardo de que Jack White apareça com mais músicas novas, esta coletânea consegue segurar esse hiato até um próximo disco.

    Resenha publicada em 07/02/2017






    Esta resenha foi lida 77 vezes.



Classifique o álbum!




BUSCA POR ARTISTAS

A B C D E F G H I J K L M N O P Q R S T U V W X Y Z

BUSCA INTERNA

ANUNCIANTES



outras resenhas do mesmo artista


CDs







New Document