Resenha do Cd Vício, Virtude, Violência / Modus Operandi

VÍCIO, VIRTUDE, VIOLÊNCIA  title=

VÍCIO, VIRTUDE, VIOLÊNCIA
MODUS OPERANDI
2017

INDEPENDENTE
Por Anderson Nascimento

Com mais de 20 anos desde a sua criação, a banda Soteropolitana “Modus Operandi” lançou no fim de 2017 o EP “...Vício, ...Virtude, ...Violência...”, trazendo seis novas faixas para o seu repertório.

Impressiona a criatividade da banda, que dispensa a guitarra em prol de “instrumentos” como uma furadeira, usando também sintetizadores, gaita e percussão metálica.

O EP abre com a música “M.A.L”, que apresenta o disco repleta de efeitos. Na sequência, em “U.M.A”, a banda repete os versos “solúvel, volúvel, solvente”, como uma espécie de mantra punk.

A faixa “Barbárie” faz jus ao nome e apresenta a pegada pós-Punk autorreferenciada. A curta “Ad Baculum” é outro bom momento, principalmente quando a faixa vai chegando ao seu fim, onde atinge o seu impressionante clímax, onde emendam a boa faixa “Psicografia”.

A música que encerra o EP é um hipnótico protesto contra os horrores do Holocausto, a canção possui cerca de três minutos, mas um perturbador barulho industrial segue atormentando o ouvinte por cerca de dez minutos.

Trabalho interessante, lúcido e bem-vindo, principalmente para quem ainda não conhecia o som da banda, assim como eu.

Resenha Publicada em 07/08/2019





Esta resenha foi lida 202 vezes.




Busca por Artistas

A B C D E F G H I J K L M N O P Q R S T U V W X Y Z





Outras Resenhas do Artista


Outras Resenhas