Resenha do Cd Quero Ser Cool / Les Pops

QUERO SER COOL title=

QUERO SER COOL
LES POPS
2011

DISCOBERTAS
Por Anderson Nascimento

O trio carioca “Les Pops”, formado por Thiago Antunes, Daniel Lopes e Rodrigo Bittencourt, três músicos e compositores donos de suas respectivas carreiras solos, acaba de lançar seu primeiro disco e, desde então, tem recebido elogios diversos de vários veículos de informação musical. Os três integrantes reuniram suas forças para que coletivamente pudessem transformar suas idéias em canções e estas formassem esse ótimo disco de estréia.

Com músicas que divertem usando frases de duplo sentido, ironia e bom humor, como o próprio nome do disco e da engraçada faixa homônima sugerem, além de um instrumental esperto e interessante, a banda conquista o ouvinte já na primeira canção do álbum.

A banda mistura em grande parte do disco, instrumentos que remetem ao Rock básico, adicionando instrumentos como o banjo e ukelele, o que é capaz de criar para a banda uma identidade, ainda que preliminar.

“Esmalte”, faixa que abre o disco, é um escândalo de inventiva e original. Com letra simples, dócil e, até certo ponto, brega, a canção sugere a linha que o disco vai seguir.

Um dos méritos da banda é ser engraçada sem parecer tola, algo que exige um bom exercício de auto-reflexão. Um grande exemplo disso é “Aluguel em Abbey Road” que, de uma forma divertida, fala dos Beatles, presta homenagem, sem cair em facilitismos, passando longe do óbvio, apresentando uma hilária descrição da famosa capa do clássico “Abbey Road” dos Fab Four.

A banda esbanja talento em suas letras, indo direto ao assunto, sem meias palavras, casos das roqueiras “Salto Agulha” e “Delay”.

O disco também abre possibilidades para criações em outras praias, caso de “E La Nave Va”, algo resultante de um misto da tríade Soul-Samba-Rock, ou no caso de “Batalha Naval”, um Rock mais potente, emulando o Brit-Pop.

Há também duas releituras: “Camisa Listrada” de Assis Valente e a maravilhosa “Macaco Pavão”, regravação do cantor e compositor Wado, que aqui ganha uma versão mais áspera, mas que ainda assim, consegue manter a sua beleza.

“Quero Ser Cool” é uma grande estreia, um álbum que diverte, empolga e apresenta para todos o surgimento de uma banda que certamente você ainda vai ouvir falar muito.

Resenha Publicada em 11/02/2011





Esta resenha foi lida 930 vezes.




Busca por Artistas

A B C D E F G H I J K L M N O P Q R S T U V W X Y Z





Outras Resenhas do Artista


Outras Resenhas