Resenha do Cd Croz / David Crosby

CROZ title=

CROZ
DAVID CROSBY
2014

IMPORTADO
Por Anderson Nascimento

Há vinte anos sem lançar um disco de inéditas, David Crosby, que entre suas principais bandas participou do “The Byrds” e das variações do grupo “Crosby, Stills, Nash & Young”, acaba de lançar “Croz”, seu quarto álbum de estúdio inteiramente solo.

A fineza instrumental de sempre está presente nesse trabalho e, embora o disco não traga momentos de maior impacto, o álbum agrada pela leveza e pelo apuro sonoro.

De uma forma geral, não há surpresas em relação ao seu som. Canções como “Time I Have” e a ótima “Dangerous Night”, soam como trabalhos perdidos com seus parceiros mais recorrentes, enquanto em “The Clearing” temos Crosby mais arisco, interpretando uma faixa pesada com ótimo e singular instrumental, adornado com um delicioso solos de guitarra e violão.

Os melhores momentos do disco sem dúvida ocorrem quando Crosby atribui um peso maior às canções. Esse é o caso de “Radio”, faixa de refrão marcante que figura entre as melhores do álbum, e de “What’s Broken”, faixa de abertura pontuada pela bela guitarra de Mark Knopfler. Mas na maior parte do álbum encontramos uma sonoridade que evoca os anos 80 e o soft rock de estações de rádio “light”.

Aos 72 anos, Crosby continua em posse de sua doce e bela voz e, apesar de entregar um disco apenas mediano, está com toda razão quando defendeu (em entrevista para o anúncio do álbum) o lançamento de novas canções ao invés de um disco de duetos, covers ou releituras de trabalhos antigos, muito embora corra o risco de vender apenas dezenove cópias de seu novo trabalho, como ele mesmo afirmou com bom humor.

Resenha Publicada em 20/03/2014





Esta resenha foi lida 813 vezes.




Busca por Artistas

A B C D E F G H I J K L M N O P Q R S T U V W X Y Z





Outras Resenhas do Artista


Outras Resenhas