Resenha do Cd Mandrake / Mandrake

MANDRAKE title=

MANDRAKE
MANDRAKE
2004


Por Anderson Nascimento

O disco da banda Mandrake representa uma grande surpresa no cenário roqueiro nacional. O álbum brinda o ouvinte com uma mistura do que há de melhor no Rock, fazendo com que o cd torne-se um verdadeiro caldeirão de estilos de Rock, que acabam unidos pela ótima interpretação da banda em termos de vocais e instrumentais.

Um bom exemplo disso é percebido logo quando você ouve a faixa de abertura "Vontade". Trata-se de um Rock galgado nos anos 50, temperado com o peso e o timbre das guitarras modernas, fazendo com que o disco inicie em grande estilo. Apesar de não ser uma banda retrô, algo bem comum nas bandas que tem aparecido atualmente, o ouvinte pode perceber bem influências de bandas como Cachorro Grande, principalmente nessa primeira faixa, e uma incrível proximidade com o som feito nos EUA antes da chegada dos Beatles. Outra música que lembra o surf-Rock americano, e é um outro grande destaque, é a saudosista "Corre-Corre", que lembra bem este estilo de Rock.

Falando em Cachorro Grande, alguma coisa no estilo dos também gaúchos Ultramen, pode ser percebido reggaezinho "Nosso Mal". As referências com o Rock nacional não param por aí, em "A Versão", quem ouve chega a lembrar dos vocais de Rodrigo Amarante dos cariocas do Los Hermanos, já em "Eu sou assim", os contemporâneos Detonautas são lembrados.

O fato de lembrar tantas bandas prova o modernismo da banda Mandrake e os insere em um contexto ainda não tão definido de Rock dos anos 00. Isso é talvez o fato mais interessante do trabalho da banda, a diversidade. Sem dúvida, as boas canções são um grande ponto a favor, mas algo que impressiona na banda é o fato do disco ser recheado de canções díspares tornando a audição um exercício muito agradável.

Além de tudo o disco ainda tem espaço para uma lisérgica viagem ao espaço na música "RCF", um interessante flerte com o Rock progressivo. Como não é só de Rock que vive um cd, algumas baladas completam charme do trabalho, como é o caso de "Estória pra Dormir", uma linda balada.

O disco encerra com a música "Refrão da noite sem fim", que tem mesmo a cara de música de encerramento de álbum, até nisso os caras acertaram.

No fim, um gostinho de quero mais paira no ar. O Mandrake presenteia os fãs da música com um álbum agradável e pronto para ganhar as paradas de sucesso de todo o país.

Resenha Publicada em 01/01/2004





Esta resenha foi lida 904 vezes.




Busca por Artistas

A B C D E F G H I J K L M N O P Q R S T U V W X Y Z





Outras Resenhas do Artista


Outras Resenhas