Resenha do Cd Ao Meio Por Inteiro / Andrea Amorim

AO MEIO POR INTEIRO  title=

AO MEIO POR INTEIRO
ANDREA AMORIM
2010


Por Anderson Nascimento

“Ah como eu lutei...” canta a cantora Andrea Amorim no início de “Eu preciso”, bela música de seu quinto disco “Ao meio por inteiro”, disso certamente ninguém pode duvidar. A cantora, oriunda da cidade de Garanhuns, interior de Pernambuco, já tentou de tudo. De faculdade de psicologia ao jornalismo, a qual é formada; do forró (por questões de sobrevivência, segundo ela mesma) ao Rock Lírico; da banda “Eclipse Urbano” à carreira solo.

Andrea investe na fusão de canto lírico com várias vertentes do Rock, que variam entre momentos mais pesados e mais pop, tudo isso cantando em nossa língua. Nesse caso, temos algo bastante autêntico em termos de Brasil, pois a cantora conseguiu dosar a medida certa de canto lírico para fazer esse mix com Rock, deixando o resultado final bastante convidativo.

Em seu disco mais recente, a cantora contou com as importantes participações especiais do músico Nil Bernardes, tocando craviola na faixa “Cúmulo”, e do cascudo Roberto Menescal, tocando violão em “Penso, logo insisto”, que é só elogios ao tecer comentários sobre a cantora ao qual, segundo ele, jogaria todas as suas fichas na mesma.

É de se compreender todo esse fascínio de uma figura tão importante em nossa música como Roberto Menescal, pois a cantora, além de dominar as técnicas vocais que elevam a sua música à patamares não explorados em nosso Rock, ainda é notoriamente uma excelente compositora, o que pode ser provado ao ouvir as quatorze canções desse novo álbum, todas autorais.

Nesse trabalho, a cantora traz as canções já lançadas anteriormente em outros álbuns, mas que agora ganham nova roupagem com arranjos mais trabalhados para sustentar as canções que descarregam fortes metáforas sobre um clima ora sombrio, caso de “Paredes de inseto”, ora mais romântico, como em “Penso logo insisto”.

Com fortes influências do pesado Rock dos anos setenta, o disco traz uma série de boas canções como “Vai pro inferno”, que tem um estilo mais popular e, ao mesmo tempo, uma pesada levada roqueira, além da própria faixa título “Ao meio por inteiro”, uma balada que seguramente está entre as melhores canções do álbum.

O estilo musical da cantora ainda permite andamentos que beiram o épico, como pode ser percebido na faixa “Cúmulo”, que bem que poderia ter sido escolhida para encerrar o álbum.

O talento de Andrea Amorim já rendeu bons frutos, como ter vencido o “Festival
de Música de Garanhuns” - o maior festival em premiação do Brasil, a aparição no quadro “Garagem do Faustão”, ou ainda a longa entrevista concedida em sua participação no programa do Jô Soares.

Para conquistar também o Sudeste, como a cantora fez em sua terra natal, a mesma mudou-se para São Paulo, de onde pretende mostrar o seu trabalho para todo o Brasil. E com todo esse talento, você certamente ainda vai ouvir falar dela.

Resenha Publicada em 10/06/2010





Esta resenha foi lida 993 vezes.




Busca por Artistas

A B C D E F G H I J K L M N O P Q R S T U V W X Y Z





Outras Resenhas do Artista


Outras Resenhas