Resenha do Cd Stripped Down / John Lennon

STRIPPED DOWN title=

STRIPPED DOWN
JOHN LENNON
2010

EMI MUSIC
Por Anderson Nascimento

Trinta anos após o lançamento original de “Double Fantasy”, no momento em que o mundo lembra os setenta anos de John Lennon e trinta de seu assassinato, a viúva Yoko Ono se juntou a Jack Douglas, produtor do álbum original de 1980, para remixar o disco que representou a volta de John Lennon aos estúdios, dando ao mesmo um clima mais moderno.

A idéia principal foi retirar (ou relegar à segundo plano) qualquer instrumento ou efeito que oferecesse um aspecto datado às músicas, valorizando principalmente a voz de John Lennon, nitidamente mais viva e à frente dos instrumentos, tal qual podemos ouvir em seu primeiro álbum “Plastic Ono Band” de 1970.

De fato essa nova mixagem idealizada por Yoko dá um aspecto diferenciado ao álbum, resgatando inclusive muitos dos comentários de Lennon, enquanto o mesmo gravava as canções, o que torna o álbum obrigatório para qualquer fã.

Particularmente eu sempre achei o “Double Fantasy” moderno para o seu tempo, levando em conta que era o início de uma nova década, sinto que John foi muito feliz ao se adaptar perfeitamente a ela. Enquanto vimos grandes figurões da música sem saber posicionar a sua música em uma década de pluralidade sonora, John cantou o cotidiano em um disco que reafirmou o seu potencial como cantor, músico e compositor.

Dessa forma, acho que essa nova experiência é válida e interessante, muito mais a título de curiosidade do que de comparação com a obra original, que a meu ver é perfeita. Para os que ainda (!) não conhecem profundamente o álbum "Double Fantasy", este novo lançamento também traz o álbum original em versão remasterizada, o que ajuda o ouvinte a perceber as diferenças entre os dois.

Entre as muitas surpresas dessa nova mixagem, é um prazer incomensurável ouvir a voz de Lennon límpida e sem efeitos em “Beautiful Boy”, assim como o destaque do violão e da voz de Lennon na acachapante “Woman”, ou ainda na deliciosa crueza de “Watching The Wheels”.

Com “Stripped Down” Yoko e Jack Douglas cumprem o esperado e revelam o John escondido por trás dos instrumentos e efeitos que ditariam o formato despótico que os anos oitenta tanto usariam.

Resenha Publicada em 15/11/2010





Esta resenha foi lida 975 vezes.




Busca por Artistas

A B C D E F G H I J K L M N O P Q R S T U V W X Y Z





Outras Resenhas do Artista

CDs


Livros


Outras Resenhas