Resenha do Cd White Noise / Living End, The

WHITE NOISE title=

WHITE NOISE
LIVING END, THE
2008

IMPORTADO
Por Anderson Nascimento

Com mais de quinze anos de carreira, os australianos do “The Living End” ainda não conseguiram conquistar o mundo, muito embora a banda seja muito bem aceita em seu país de origem.

A banda iniciou as suas atividades em 1994, mas só lançou o seu autointitulado disco de estreia em 1999. O álbum foi muito bem recebido, chegando ao primeiro lugar nas paradas australianas e alcançando um respeitoso trigésimo terceiro lugar na concorrida parada americana.

Depois disso, a banda, dotada de um estilo que beira o Punk e o Rockabilly, lançou mais três álbuns até chegar em “White Noise”, álbum que rapidamente alcançou o primeiro lugar na Austrália, vendendo mais de setenta mil cópias por lá e faturando o prêmio de melhor álbum de Rock de 2008, pela ARIA Award.

O hiato de dois anos sem gravar um álbum fez a banda caprichar na produção de “White Noise”, apostando em um som mais moderno e um tanto Pop. Ainda assim o Punk dos anos 90 está presente no som da banda, o que faz desse disco um belo e interessante álbum.

Isso já pode ser percebido na faixa de abertura “How Do We Know” (lançada em single junto com a faixa título do álbum), repleta de côros que sugerem uma inflamada apresentação ao vivo, e de um instrumental matador e pesado. O instrumental, aliás, é um dos grandes destaques do disco, ora industrial, como na canção “Make The Call”, ora pop como nas belas “Moment In The Sun” e “Kid”, o manejo com os instrumentos certamente vai surpreender a todos que escutarem a banda pela primeira vez.

Parte desse bem sucedido trabalho é o resultado da produção do disco conduzida por John Agnello (conhecido por seu trabalho com o Sonic Youth) e Brendan OBrien (que começou a trabalhar no disco apenas um dia após concluir o seu trabalho no Black Ice do AC/DC), que foram responsáveis por conseguir reproduzir no estúdio a pegada elogiada da banda ao vivo.

Canções pungentes e garageiras do quilate do single “Raise The Alarm” representam bem o som do grupo e abrem precedentes para comparações com bandas como “Green Day” e “Foo Fighters”. Já canções mais calcadas nas melodias, caso de “Waiting For Silence” (outro single do álbum), já apontam para o estilo dos seus compatriotas da banda “Jet”.

Apesar de o álbum ter gerado três singles, somente a canção “White Noise” teve uma boa repercussão, atingindo boas colocações nas paradas de sucesso da Austrália e de outras partes do mundo. A canção foi responsável por apresentar (de forma brilhante, diga-se de passagem) o trabalho da banda para fora das fronteiras de seu país.

Apesar de ser o último álbum de estúdio do “The Living End”, “White Noise” é um belo cartão de visitas da banda, mesmo já sendo o quinto disco de uma discografia ávida por ser descoberta.

Resenha Publicada em 22/03/2011





Esta resenha foi lida 897 vezes.




Busca por Artistas

A B C D E F G H I J K L M N O P Q R S T U V W X Y Z





Outras Resenhas do Artista


Outras Resenhas