Resenha do Cd Dois Horizontes / José Carlos Almeida

DOIS HORIZONTES title=

DOIS HORIZONTES
JOSÉ CARLOS ALMEIDA
2015

INDEPENDENTE
Por Anderson Nascimento

O instrumentista José Carlos Almeida apresenta no seu primeiro trabalho uma coleção de onze canções, sendo sete delas de sua autoria e quatro releituras. “Dois Horizontes” (J. C. Almeida), faixa que abre o disco e dá nome ao disco traz a leveza e o prazer do violão acústico pilotado ao longo do álbum pelo músico.

Belas releituras de canções como a sensível versão de “Diz que Fui Por Aí” (Zé Keti, H. Rocha) e “Oblivion” (Astor Piazolla), com uma doce levada que remete ao Tango, e “Lebertango” (Astor Pizzolla), gravada em Buenos Aires, tornam o disco especial, por mostrar o violonista dando a sua interpretação para canções de outros artistas.

Destacam-se também canções autorais como “Subindo a Serra” (J. C. Almeida), que ganha o fino acompanhamento do piano de Gilson Peranzzetta, e “Antes Que o Dia Amanheça” (J. C. Almeida), faixa de levada MPBística.

José Carlos Almeida ainda conta com um supertime de músicos participando desse trabalho, gente como Di Stéffano (bateria), Gilson Peranzzetta (piano), Sérgio Farias (baixolão, violão), Facundo Barreyra (Bandoneon) e Zé Hilton (Acordeon), que ajudam a fazer deste trabalho uma doce viagem pela música instrumental acústica.

Resenha Publicada em 02/02/2016





Esta resenha foi lida 1055 vezes.




Busca por Artistas

A B C D E F G H I J K L M N O P Q R S T U V W X Y Z





Outras Resenhas do Artista


Outras Resenhas