Resenha do Cd Em Mar Aberto / Fernando Ribeiro

EM MAR ABERTO title=

EM MAR ABERTO
FERNANDO RIBEIRO
1976

DISCOBERTAS
Por Anderson Nascimento

Fernando Ribeiro foi um cantor e músico gaúcho que criou grandes canções em um estilo que beirava a MPB, mas que também flertava com o Rock, Samba e Bossa-Nova. A liga resultante da mistura de suas belas músicas e das letras perfeitas de seu parceiro Arnaldo Sisson, resultou em um disco essencial não só da música sulista, mas brasileira.

As canções se destacam pela beleza de suas melodias e por composições de qualidade espantosa. Nesse segmento estão faixas como “Aqui & Ali”, de sonoridade tensa e suave ao mesmo tempo e “Imagina”, canção em ritmo de Bossa, onde a letra acaba se sobressaindo perante a melodia, a música é praticamente uma poesia musicada.

Ainda que esteja sempre mais próximo da MPB, Fernando cruza a fronteira do estilo por diversos momentos. Em “Ultimamente”, certamente a melhor faixa do disco, a música lembra um sambinha, já “Não Demora”, flerta com o Rock, muito disso devido a interpretação rascante de Fernando e a guitarra ácida de Burnier.

A cortante “Mar Aberto” é outro desses momentos impressionantes do álbum, de tom épico, a canção resume um pouco do que o artista quer mostrar em seu trabalho, ou seja, momentos de extrema robustez sonora que contrabalanceiam com momentos mais minimalistas.

“Hora Imprópria”, é outra canção interessante do disco e chama a atenção pela letra e pelo arranjo vocal feminino, que inclui a participação do Trio Esperança, com solo vocal de Mariazinha.

O relançamento acompanha a reprodução da arte do original do álbum, além de texto de apresentação de Emílio Pacheco, as letras das músicas e a imagem do selo do lançamento original em vinil. Uma pena que o artista não tenha vivido para ver o seu disco mais famoso de volta ao catálogo. Fernando veio a falecer em 2006, em decorrência de problemas cardíacos.

O dito “Suplemento Gaúcho”, lançado pelo selo carioca Discobertas, composto por esse álbum e pelo relançamento dos dois discos do cantor e compositor Hermes Aquino, trouxe de volta ao catálogo álbuns que romperam as fronteiras regionais e mostraram ao Brasil o talento de artistas que já possuíam o respeito e a admiração do povo de seu estado. De grande importância para o mercado fonográfico brasileiro, estes relançamentos satisfazem o desejo dos fãs e surpreendem toda uma nova geração de novos admiradores da boa música brasileira.

Resenha Publicada em 22/10/2011





Esta resenha foi lida 1325 vezes.




Busca por Artistas

A B C D E F G H I J K L M N O P Q R S T U V W X Y Z





Outras Resenhas do Artista


Outras Resenhas