Resenha do Cd On Air / Rolling Stones, The

ON AIR title=

ON AIR
ROLLING STONES, THE
2017

UNIVERSAL MUSIC
Por Valdir Junior

A lei inglesa vigente nos anos 1960 que obrigava as estações de rádio a transmitirem música ao vivo na sua programação, em maior número do que as gravações dos discos, fez com que a BBC, a rádio estatal com o monopólio de transmissão, diante do “boom” do rock naquela época, trouxesse para seus estúdios os artistas de sucesso e, de posse dessas gravações, continuarem a tocar os sucessos sem infringir a lei.

Essas gravações, mais tarde fizeram a alegria dos pirateiros de plantão que colocaram no mercado infinitos bootlegs com gravações únicas dos Beatles, Kinks, Yardbirds, The Who, Cream, Jimi Hendrix, e dos Rolling Stones. Das bandas citadas, somente os Stones ainda não tinham “oficializado” essas gravações, apesar de ser muito anunciando isso nos últimos vinte anos, somente agora no final de 2017 nos chega “The Rolling Stones – On Air”, trazendo as gravações realizadas na BBC no período de 1963-1965.

Essa fase dos Stones, em que eles apostavam mais num repertório composto de covers de Blues, Soul, Rock dos 50’s e as primeiras músicas de Jagger & Richards, é onde a banda sedimentava o caminho e traçava as diretrizes para se tornar “A Maior banda de Rock and Roll do Mundo”, e fica evidente a paixão, entusiasmo e a selvageria quase punk das performaces ao vivo de Mick, Keith e Brian Jones e companhia quando ouvimos essas gravações, todas eletrizantes.

Infelizmente para nós aqui no Brasil, a Universal Music lançou apenas a versão simples de “On Air” com um CD e dezoito faixas, deixando de fora a versão dupla com trinta e duas faixas, mas mesmo assim o forte desse lançamento se concentra no primeiro disco com as músicas "(I Can't Get No) Satisfaction", "The Last Time", "The Spider and the Fly", os covers de Chuck Berry "Around and Around", "Come On", "Memphis, Tennessee" e "Roll Over Beethoven", entre outras pérolas como "Route 66", "Mona", "Hi-Heel Sneakers", "Down the Road a Piece", "It's All Over Now" e "Mercy, Mercy".

A qualidade das gravações varia um pouco, mas não afeta em nada a qualidade de “On Air”, algumas faixas estão em mono e outras em estéreo, mas como já dito isso passa batido no resulto final. Como o Stones vêm nos últimos anos sistematicamente remexendo seu baú e lançando material histórico, além de estarem no momento preparando um disco de inéditas, podemos ter certeza que teremos ainda muito mais da onde saiu esse “On Air” nos anos que virão. Tudo para manter as pedras rolando e não criando limo.

Resenha Publicada em 23/01/2018





Esta resenha foi lida 431 vezes.



Busca por Artistas

A B C D E F G H I J K L M N O P Q R S T U V W X Y Z



LOJALOUCOSPORMUSICA - camisetas, miniaturas, chaveiros

Acesse: https://www.loucospormusica.com/

Outras Resenhas do Artista

CDs


DVDs


Livros


Outras Resenhas