Resenha do Cd Doce Devassa / Marília Bessy

DOCE DEVASSA title=

DOCE DEVASSA
MARÍLIA BESSY
2011

DISCOBERTAS
Por Anderson Nascimento

Impossível começar a ouvir este segundo disco de carreira da cantora Marília Bessy sem se lembrar da saudosa Cássia Eller, que nos deixou há alguns anos abrindo uma lacuna no cenário musical que insiste em permanecer aberta.

A cantora carioca chama atenção com sua voz grave e por seu potente disco que acaba de ser lançado, fruto da parceria entre o selo Discobertas e a gravadora Warner, causando um impacto imediato aos ouvintes ávidos por (boas) novidades. E Marília Bessy consegue isso com “Doce Devassa”, um disco recheado de participações mais que especiais e um timaço nos bastidores.

Entre essas participações estão Hydon, que se junta à Marília no cover da canção do velho camarada Tim Maia “Não Vou Ficar”, e Ney Matogrosso, que empresta a sua voz em “O Que Você Quer De Mim”, canção de autoria da cantora com Rodrigo Santos, Maurício Sta Cecília e Fernando Magalhães, que o próprio Ney já havia gravado.

O time que se junta à Marília nesse disco é basicamente composto por gente do calibre dos integrantes do Barão Vermelho Rodrigo Santos, responsável pela produção do álbum e por dividir algumas das composições do CD com a protagonista do disco, e Fernando Magalhães nas guitarras, além da própria cantora fazendo a bateria, violões e percussões, e Humberto Barros no órgão. Se junta a eles George Israel (Kid Abelha) no sax em algumas faixas do disco.

O talento de Bessy fica exposto em vários momentos, mas em “Vela” temos uma canção perfeita em todos os aspectos, interpretação, letra e instrumental irrepreensíveis. “Eu Não Sei O Seu Enigma”, é outra música que esbanja perfeição, e se a faixa de abertura “Tem Dias Que Eu Sou Assim” nos remete à Cássia Eller, nessa somos catapultados direto aos anos setenta e ao vocal de Rita Lee em sua banda “Tutti-Frutti”.

O repertório autoral é outro ponto positivo do disco, das quatorze faixas, apenas três não são inéditas. Entre as inéditas, cinco canções são compostas por Marília em parceria com Rodrigo Santos, e cinco compostas apenas pela cantora, números que chamam atenção, e revelam um admirável talento da cantora em músicas como a minimalista “Outra Vez”.

O cover “Tão Longe de Tudo” ajuda a direcionar o álbum e confirma a tendência Rock and Roll do disco que, no fim, chega até a brincar com “Conga Conga Conga”, de Mr. Sam, mas nacionalmente conhecida na voz de Gretchen, perdoem-me o infame trocadilho, mas um verdadeiro desbunde.

“Doce Devassa” é um disco muito bem produzido, bem tocado e recheado de belas composições. Um importante álbum para a nossa música, que lança de vez a cantora entre os grandes nomes de nosso pop-Rock.

Resenha Publicada em 13/02/2011





Esta resenha foi lida 1202 vezes.




Busca por Artistas

A B C D E F G H I J K L M N O P Q R S T U V W X Y Z





Outras Resenhas do Artista

CDs


Outras Resenhas