Resenha do Cd One / Helton Silva, Yuri Popoff & Marcio Bahia

ONE title=

ONE
HELTON SILVA, YURI POPOFF & MARCIO BAHIA
2015

TRATORE
Por Anderson Nascimento

A música instrumental é capaz de te fazer relaxar e levar a lugares distantes, ainda que permaneçamos sentados no sofá de casa. O animado “1, 2 3” que dá início à faixa “Vertentes” (Yuri Popoff), que abre o disco “One”, CD gravado por Helton Silva (Violão, Guitarra), Yuri Popoff (Fletless) e Marcio Bahia (Bateria), é o início desse delicioso passeio por nuances e texturas das mais diversas.

As gravações foram realizadas em três datas, dias 29 e 30 de Outubro e 28 de novembro de 2013, mas só agora tiveram lançamento oficial em CD, com distribuição da Tratore. O disco traz oito faixas autorais e a regravação de “Rosa” (Pixinguinha), todas com uma levada jazzística com tempero brasileiro.

Helton Silva é compositor, arranjador e instrumentista, e já dividiu o palco com diversos artistas como Lena Horta, Jorginho Trompete, Budi Garcia, Bob Wyatt, Laércio Piovesan, Paulinho "Pinduca", Alex Reis, Ronaldo Sabino, Eduardo Machado, Vanderlei Henrique, Raul de Barros, César Braga, Miroel Piovesan, Marcos Sabino, Fernando Rast, além de ter participado de algumas formações e bandas como Orquestra Laércio de Franca, Kajazz e Mistura Fina.

Yuri Popoff é contrabaixista e já participou de várias turnês, shows e gravações com artistas como Beto Guedes, Toninho Horta, Nana Caymmi, Maria Bethânia, João Donato, Leila Pinheiro, Wagner Tiso, Clara Sandroni, Flávio Venturini, Selma Reis e Mauro Senise, entre outros.

Marcio Bahia é baterista que fez parte dos grupos Íris e O Circo. Com esse último excursionou por cidades do Rio de Janeiro e realizou sua primeira gravação. Desde 1981 faz parte do grupo de Hermeto Pascoal, com o qual vem se apresentado no Brasil e no exterior.

O disco, segundo da carreira discográfica de Helton Silva, e primeiro com essa formação, traz momentos ótimos como a adocicada “Retiro das Pedras” (Yuri Popoff), tocantes, caso de “Do Oiapoque ao Chuí” (Helton Silva), e despojados, como em “Night Away” (Helton Silva). É colocar pra tocar e relaxar!

Resenha Publicada em 13/10/2015





Esta resenha foi lida 1144 vezes.




Busca por Artistas

A B C D E F G H I J K L M N O P Q R S T U V W X Y Z





Outras Resenhas do Artista


Outras Resenhas