Resenha do Cd Quinze / Jota Quest

QUINZE title=

QUINZE
JOTA QUEST
2011

SONY MUSIC
Por Anderson Nascimento

Parece incrível que o Jota Quest já tenha alcançado a marca de quinze anos de estrada, mas como o título do álbum sugere, a coletânea dupla tem o objetivo de reunir o que a banda fez de melhor ao longo dessa década e meia, ao menos de acordo com os fãs, que ajudaram a montar o repertório através do site da banda.

Há quem ainda torça o nariz para banda, mas justiça seja feita, em tempos de sucessos efêmeros, não é nada fácil um artista ou banda conseguir se manter nas paradas de sucessos de forma tão regular como a banda mineira tem feito desde o estouro do seu segundo álbum, “De Volta Ao Planeta”, lançado em 1998.

Surgida na primeira metade dos anos noventa, década que revelou para o Brasil bandas do calibre do Skank, O Rappa e Charlie Brown Jr., a banda iniciou a carreira apostando em sons inspirados em Soul Music, Funk Rock e Pop, passando anos depois a focar mais o seu trabalho em canções para as pistas de dança e baladas.

Ainda que oscilando entre momentos de grande criatividade perpetuados em álbuns como “J.Quest” (1996), o já citado “De Volta Ao Planeta” e, mais recentemente, “Até Onde Vai” (2005), e momentos não tão formosos, caso de “Oxigênio” (2000) e “Discotecagem Pop Variada” (2001), a banda nunca deixou de ter singles de sucesso e vendas expressivas, mesmo com toda a perseguição por parte da imprensa especializada.

Dessa forma, não há como não elogiar uma coletânea que traz os maiores sucessos de uma banda que já conta com quinze anos de carreira, seis álbuns de estúdio e quase trinta singles de sucesso lançados, o que permite ao ouvinte olhar pra trás e perceber o peso e a relevância da banda para a música Pop brasileira, que o tempo foi capaz de mostrar.

O disco ainda traz três canções inéditas, algo que julgo essencial em lançamentos desse tipo. As músicas são “É Preciso (A Próxima Parada)”, canção que estreou em alta rotação nas rádios de todo o país, “Coração (Corazón)”, tema da novela Morde e Assopra da Rede Globo e “Luta de Viver”.

Além das inéditas, outro atrativo é a inclusão de algumas raridades no álbum, o que ajuda a justificar a compra do disco mesmo para aqueles que já possuem toda a discografia da banda. A faixa “Jogo”, primeira gravação da banda, realizada em 1993, a cover “Get Back” dos Beatles, gravada para o disco tributo Beatles 69, e a versão em espanhol da música “Na Moral”, gravada para o disco “Dias Mejores”, lançado em 2010 para o mercado latino, são os temas que não estão na discografia brasileira oficial da banda.

“Quinze” é uma coletânea que certamente vai continuar a agradar aos fãs por muito tempo, além de ser uma excelente dica para aqueles que não conhecem mais a fundo o trabalho da banda passarem a conhecer.

Resenha Publicada em 10/08/2011





Esta resenha foi lida 945 vezes.




Busca por Artistas

A B C D E F G H I J K L M N O P Q R S T U V W X Y Z





Outras Resenhas do Artista

CDs


Outras Resenhas