Resenha do Cd Pancadélico / Jota Quest

PANCADÉLICO title=

PANCADÉLICO
JOTA QUEST
2015

SONY MUSIC
Por Rodrigo Paulo

Prestes a completarem 20 anos de parceria com a Sony Music, Rogério Flausino e cia fecham o ano de 2015 lançando “Pancadélico”. O novo disco, agora produzido por Jerry Barnes (Chic), que também compõe algumas faixas com a banda, segue a mesma linha do seu irmão mais próximo, o “Funky Funky Boom Boom”, lançado em 2013. Uma nova imersão ao som que consagrou a banda na segunda metade dos anos 1990.

“Pancadélico” em alguns momentos pode dar uma impressão de ser uma sobra do trabalho anterior. Mas também é possível perceber evoluções significativas que mudam essa percepção ao logo do disco. O guitarrista Nile Rodgers (Chic) volta a participar das composições e faz novas participações luxuosas nas faixas “A Vida Não Tá Fácil Pra Ninguém” e “Blecaute”. Também foram inseridos Samplers originados do fim da era da disco, como “The Real Thing” dos The Brothers Johnson na faixa “A Vida Não Tá Fácil Pra Ninguém”, “Outstanding” do Gap Band na faixa “Blecaute” e “Approaching Target” do The Soul Snatchers na faixa “Risco Brasil”.

O novo trabalho traz composições que falam de fatos recentes do cotidiano brasileiro, como as faixas “A Vida Não Tá Fácil Pra Ninguém”, o nome já diz tudo, e a faixa traz um estilo dance music bem anos 70 que lembra muito as músicas do síndico Tim Maia, “Risco Brasil”, um samba-rock com boa levada com letra que faz uma crítica ao cenário político atual e a balada pop rock “Daqui Só Se Leva O Amor”, composição de Rogério Flausino com livre inspiração em dois momentos vividos pelo vocalista nesse ano, o nascimento do filho mais novo e a perda de sua mãe. Essa faixa ainda possui um hiden track, que fecha muito bem o disco num ritmo mais calmo.

“Blecaute”, que ainda conta com a participação da cantora Anitta, faz jus ao título de carro chefe do disco. Uma balada slow funk com refrão simples e que gruda na mente tem apelo comercial para atrair uma boa recepção do novo trabalho. Outros destaques do disco são as faixas “Sendo Assim” mais uma aposta reggae que tem grandes chances de se tornar um dos próximos singles e “Um Dia Pra Não Se Esquecer”. “Freak Fonk Funk (Até O Sol Raiar)” é mais uma balada dance anos 70 e “Doces Lábios” com a participação de ZAPP Troutman (ZAPP). Uma ótima balada bem ao estilo Jota Quest de ser. Das baladas românticas, destaque para “Mares Do Sul”. Uma gostosa balada, bem ritmada e que recebe a participação do baixista Stuart Zender (Jamiroquai). “Pra Quando Você Se Lembrar De Mim”, mais uma música que gruda na cabeça e “Mágica”, mais um momento de calma entre baladas dançantes. Fechando as participações especiais no disco, o rapper Mister Raja participa da faixa “Sexo e Paixão”.

O disco está mais equilibrado, cheio de novidades sonoras que elevam o quadro pop-soul-rock-funk-samba-jazz da banda (Sim, Jota Quest mostrou ao longo dos anos que pode passear por vários estilos). A produção de Jerry Barnes enriqueceu muito o resultado final. A capa feita pela dupla de grafiteiros Os Gêmeos entrega o clima musical proposto. Por mais que exista uma pequena lembrança do “Funky Funky Boom Boom” no decorrer do disco, “Pancadélico” está mostrando que a banda está com fôlego para comemorar os seus 20 anos de discos lançados com grandes novidades. Que venham mais 20 anos de Jota Quest!

Resenha Publicada em 15/12/2015





Esta resenha foi lida 931 vezes.




Busca por Artistas

A B C D E F G H I J K L M N O P Q R S T U V W X Y Z





LOJALOUCOSPORMUSICA - camisetas, miniaturas, chaveiros

Acesse: https://www.loucospormusica.com/

Outras Resenhas do Artista

CDs


Outras Resenhas