Resenha do Cd Pretties For You / Alice Cooper

PRETTIES FOR YOU title=

PRETTIES FOR YOU
ALICE COOPER
1969

WARNER MUSIC
Por Anderson Nascimento

“Pretties For You” é o álbum de estreia do grupo Alice Cooper. Dotado de sonoridade psicodélica e pesada, o disco guarda muito pouco do que a banda e o próprio Alice em carreira solo construíram nos momentos de maior sucesso na carreira.

Embora o disco não tenha tido qualquer sucesso de público e crítica, o álbum acabou dando o que falar por causar polêmica ao ser lançado por conta de sua capa, que exibia o desenho de uma mulher levantando o vestido, o que fez com que muitos lojistas se recusassem expor (ou até vender) o disco em suas lojas.

O estranho grupo oriundo essencialmente de Phoenix, acabou por chamar a atenção do excêntrico Frank Zappa, que resolveu apostar na banda como uma nova aquisição para o seu selo recém-lançado Straigh Records, onde lançava grupos com canções fora do convencional, ou que não teriam oportunidades em outras gravadoras.

Gravado de forma muito rápida, em apenas três dias, já que Zappa exigiu que o disco fosse entregue em um mês, o álbum é uma consecução de sons e barulhos com fortes referências a tudo o que a banda consumia ainda como resquício da invasão inglesa que acontecera alguns anos antes. A faixa “Living” é um belo exemplo disso, já que compila diversas dessas referências, e foge do maior temor musical do grupo na época, a onda Folk capitaneada, entre outros, por James Taylor e Carole King.

Ainda que a onda da banda não fosse mais Beatles, como nos primórdios do grupo, quando ainda se chamavam The Spiders, há muito do som dos Beatles no disco. Isso fica claro em diversas passagens do disco, e a faixa “Today Mueller”, canção sobre uma garota de Phoenix, que liquidifica os Beatles de 1965 e 1967, é o melhor exemplo disso.

Há ainda referências explícitas ao som do Pink Floyd de Syd Barrett - banda que o grupo Alice Cooper (que na época se chamavam The Nazz) conheceu nos idos de 67 -, que podem ser percebidas nas duas faixas experimentais que abrem o disco “Titanic Overture” e “10 Minutes Before The Worm”, além da viajante “B.B. On Mars”.

Outro grupo ao qual a convivência acabou exercendo influência no som do Alice Cooper foi o The Doors. A banda de Los Angeles conviveu com o grupo durante a turnê do The Nazz na cidade, aonde chegaram a abrir o show do Doors, e foram convidados pelo grupo de Jim Morrison para assistir a gravação do álbum “Strange Days” (1967). Essa influência pode ser ouvida (e sentida) na canção “Fields of Regret”.

Talvez com o intuito de compensar o fato de no disco ser impossível representar a teatralidade que a banda exibia sobre o palco, o Alice Cooper tenha produzido um disco tão abusado, contrastando entre faixas longas com mais de cinco minutos, e faixas curtíssimas com pouco mais de um minuto.

A tosqueira e falta de experiência, obviamente justificadas, eram tanta que a banda chegou a incluir uma faixa gravada no clube aonde tocavam. “Levity Ball” era uma trilha sonora “pessoal” imaginada pelo grupo para o filme “Carnival of Souls” e, segundo os próprios integrantes, não foi possível reproduzir em estúdio a energia dessa gravação que acabou indo para o disco.

Mas também há canções mais acessíveis, caso de “Reflected”, que alguns anos mais tarde fora refeita, tornando-se o hit “Elected”. “Apple Bush” também está nessa linha, além da faixa que encerra o disco, o Rock “Changing Arranging”, que subvertia o próprio som do patrão Frank Zappa.

“Pretties of You” é um álbum ousado, e possui a liberdade de criação como um de seus maiores aliados. A partir do lançamento desse disco, a banda continuaria a crescer cada vez mais no cenário roqueiro e, anos mais tarde, Vince Furnier, que na banda usava o nome Alice Cooper, acabaria partindo para uma carreira solo. O grupo original, porém, nunca foi esquecido, e acabou entrando no Rock And Roll Hall of Fame em 2011.

Resenha Publicada em 07/01/2014





Esta resenha foi lida 1095 vezes.




Busca por Artistas

A B C D E F G H I J K L M N O P Q R S T U V W X Y Z





Outras Resenhas do Artista

CDs


DVDs


Livros


Outras Resenhas