Resenha do Cd A Head Full Of Dreams / Coldplay

A HEAD FULL OF DREAMS title=

A HEAD FULL OF DREAMS
COLDPLAY
2015

WARNER MUSIC
Por Anderson Nascimento

As batidas que abrem “A Head Full of Dreams”, faixa título do sétimo disco do Coldplay, causam certa estranheza ao remeter a era Disco dos 70s, principalmente em se tratando de uma banda que surgiu na carona do New BritPop, que via surgir os últimos grupos dessa fase. De qualquer forma, percebe-se nesse disco uma atmosfera mais ensolarada, e até feliz.

Para quem acompanhou o Coldplay do “Ghost Stories” (2014), seu trabalho anterior, fica evidente que Chris Martin vive agora um melhor momento em sua vida pessoal, que acaba refletindo claramente em sua vida profissional. A coisa tava tão feia que, não se sabe se tal fato tem a ver com a pouca inspiração do álbum anterior, mas “A Head Full of Dreams” chegou a ser anunciado como último álbum do grupo.

“Birds” mantém o astral lá em cima, agora já com uma batida oitentista de muito bom gosto. A bonita “Hymn For The Weekend” confirma que o Coldplay desta década pouco lembra o Coldplay que encantou o mundo já em seu primeiro disco, o que é um elogio, já que não daria para continuar repetindo a mesma fórmula para todo o sempre, mesmo em se tratando de uma fórmula vencedora.

Dentro desse contexto, “Everglow” é rara exceção quando comparamos o som do Coldplay atual com o do início da década passada, não só por isso a faixa é um destaque do disco, mas por revolver aquela sonoridade que, queria ou não, ainda encanta os velhos fãs do grupo.

“Adventures of a Lifetime” é a melhor faixa do disco, surfando sobre ondas eletrônicas e com atmosfera que incita a vontade de dançar, a canção ganhou um inusitado clipe que apresenta a banda numa espécie de planeta dos macacos, e que levou nada menos que seis meses para ser produzido.

O disco conta também com algumas participações especiais, como a cantora sueca Tove Lo que canta em “Fun” e Beyoncé, que participa de "Hymn for the Weekend" e "Up&Up", a esperançosa faixa que fecha o disco, e que também conta com a participação de Noel Gallagher, tocando guitarra.

Lançado no finalzinho de 2015, “A Head Full of Dreams” é um álbum de renascimento, esperança e, sobretudo, um álbum inspirado – que vos diga a faixa “Amazing Day” -, que vem para apagar a péssima impressão deixada pelo seu antecessor. Palmas para a banda, que soube renascer das cinzas e resgatar o sorriso de seus admiradores.

Resenha Publicada em 14/01/2016





Esta resenha foi lida 980 vezes.




Busca por Artistas

A B C D E F G H I J K L M N O P Q R S T U V W X Y Z





LOJALOUCOSPORMUSICA - camisetas, miniaturas, chaveiros

Acesse: https://www.loucospormusica.com/

Outras Resenhas do Artista

CDs


DVDs


Outras Resenhas