Resenha do Cd Live 2013 / Tom Petty

LIVE 2013 title=

LIVE 2013
TOM PETTY
2014

ÁLBUM DIGITAL
Por Anderson Nascimento

Apesar de não ser artista popular no Brasil, Tom Petty (com ou sem os seus Heartbreakers) é dono de uma apreciável carreira que em 2009 chegou aos cinquenta anos. Próximo de completar quarenta anos de lançamento do primeiro álbum de seu grupo “Tom Petty & The Heartbreakers”, o artista está prestes a lançar um novo disco com a sua banda. Trata-se de “Hypnotic Eye” com data de lançamento agendada para 29 de julho.

Para agradar ao seu fã clube oficial, Petty presenteou a todos os membros que encomendaram “Hipnotic Eye” com esse simpático álbum digital, intitulado apenas “Live 2013”. O disco apresenta alguns “highlights” do que foi a sua última turnê, e o bacana do disco é justamente não enfileirar apenas hits nesse formato, e sim registrar também alguns covers tocados em seus shows ao vivo.

Sem dúvida, uma das faixas mais bacanas é “Tweeter And The Monkey Man” cantada originalmente por Bob Dylan no primeiro álbum da superbanda Traveling Wilburys, lançado em 1988, e que aqui ganha uma versão de quase nove minutos. Aliás, esta não é a primeira vez que Petty toca canções dos “Traveling”, afinal de contas quem não se lembra, por exemplo, da linda versão de “Handle With Care” no DVD “Concert For George” (2003)?

Outra regravação também agrada bastante, trata-se de “So You Want To Be A Rock N' Roll Star”, clássico da banda americana The Byrds, que aqui ganhou uma deliciosa versão responsável por abrir os trabalhos nesse novo lançamento. Falando nisso, a galera que curte os anos sessenta também vai se deliciar com “I’m not your stepping Stone”, faixa da banda The Monkees que foi "tompettyada" na sua última turnê.

Mas Petty também colocou no disco algumas faixas já bem conhecidas de seu repertório (pelo menos para quem acompanha a sua carreira). Esse é o caso de “Baby Please Don’t Go”, grande clássico do blues escrito por Big Joe Williams (1935), que Petty frequentemente a usa para inflamar a plateia em seus shows. De seu repertório também sai outras canções, com destaque para "Love Is a Long Road", faixa de seu (ótimo) disco solo “Full Moon Fever” (1989) e “Two Gunslingers” do outro grande álbum “Into the Great Wide Open” (1991), lançado com os Heartbreakers.

Com as suas onze faixas tiradas de shows realizados em Los Angeles e Nova Iorque, é uma pena não haver planos de lançamento desse disco em meio físico. Enquanto isso não rola, se é que vai rolar, só nos resta, pelo menos por enquanto, nos contentarmos com a versão digital “exclusiva” para os membros do fã clube.

Resenha Publicada em 11/07/2014





Esta resenha foi lida 998 vezes.




Busca por Artistas

A B C D E F G H I J K L M N O P Q R S T U V W X Y Z





Outras Resenhas do Artista

CDs


Outras Resenhas