Resenha do Cd Greatest Hits / Red Hot Chili Peppers

GREATEST HITS title=

GREATEST HITS
RED HOT CHILI PEPPERS
2004


Por Ricardo Schott

Imagine a situação você está assistindo o Vale a pena ver de novo da Globo, quando não tem nada o que fazer em casa, e de repente começa a ver a reprise de alguma novela para a qual você não deu a mínima quando ela foi apresentada pela primeira vez. Começa a assistir, acha legal e assiste a primeira semana inteira. Dias depois você já está acompanhando a novela, vira fâ, recomenda para os amigos que também estão desocupados no horário e, quando a atração termina e o canal já anuncia a próxima novela, fica puto - mas depois esquece.

Vamos colocar que esse Greatest hits dos RHCP tenha o mesmo efeito. É a chance de muita gente descobrir que não sabia que gostava de uma série de músicas dos Red Hot e até matar as saudades de algumas faixas. Dá para descobrir belezas diferentes até na enjoadinha "My friends", sucesso único do fraco One hot minute, disco da banda com Dave Navarro na guitarra - mas ainda tem as animadoras "Under the bridge", "Give it away", "Californication", "Universally speaking", "Scar tissue", etc. Tem também "By the way", outro momento em que os RHCP não acertaram muito a mão no hit-single de um álbum - By the way, o disco, tinha músicas muito melhores.

O único problema é que, assim como o nosso amigo do primeiro parágrafo - que esquece a novela quando ela acaba - até os maiores fâs dos Red Hot hão de concordar que a fase de maior sucesso do grupo também correspondeu ao período mais descartável da banda. Ainda que a idéia fosse cobrir a fase WEA (já que a da EMI foi coberta na essencial What hits?, de 1992), a banda não pensou duas vezes e ainda botou a fodona "Higher ground", de Mother's milk, último do contrato com a EMI e um dos melhores discos da banda. De 1991 para cá o grupo vem fazendo mais músicas legais do que propriamente discos muito bons, à exceção talvez de BloodSugarSexMagic. Nesse aspecto, a coletânea também acaba sendo útil por limar os momentos mais chatinhos dos últimos CDs - e ainda tem duas boas novas, "Fortune faded" e "Save the population", que mesmo assim não escapam de soar parecidas com mais 99% de outras músicas do grupo. Enfim, só para fãs coleconadores ou para quem nunca teve nada do bando de Anthony Kiedis e não tem grana para encarar os quatro últimos discos da banda de uma vez.

Resenha Publicada em 02/02/2004





Esta resenha foi lida 1044 vezes.




Busca por Artistas

A B C D E F G H I J K L M N O P Q R S T U V W X Y Z





Outras Resenhas do Artista

CDs


Outras Resenhas