Resenha do Cd Velócia / Skank

VELÓCIA title=

VELÓCIA
SKANK
2014

SONY MUSIC
Por Valdir Junior

“Velócia” é o mais novo álbum de estúdio do Skank, o primeiro em seis anos (o último foi “Estandarte” de 2008), antes disso a banda lançou dois discos ao vivo (“Multishow ao Vivo – Skank no Mineirão”, de 2010, e “Skank Ao Vivo no Rock in Rio”, de 2011) e em 2012 o álbum “Skank 91” com as primeiras versões das músicas do primeiro álbum, assim como algumas músicas do show feito pelo Skank na casa de shows “Disco Reggae Night”, em São Paulo, em junho de 1991.

Nesse tempo todo a banda continuou com sua agenda de shows sempre lotada, e sem pressa nenhuma começou aos poucos a preparar e compor as canções que fazem parte de “Velócia” no seu estúdio Máquina em BH. Para ajudar na confecção do álbum a banda chamou o produtor Dudu Marote que já havia produzido outros discos do Skank, que dividiu a produção com Renato Cipriano.

Com “Velócia” o Skank faz uma síntese de seu som e trabalho nos últimos 20 anos e depois de escutá-lo várias vezes, percebemos que o CD de forma intencional, ou não, se divide como os lados A e B de um vinil, mostrando as duas fases do Skank. As cinco primeiras músicas mostram a sonoridade dos primeiros quatro álbuns (com dancehall, reggae, raggamuffin, naipe de metais, batidas dançante, que marcaram a fase inicial do Skank), e as cinco ultimas o som mais pop rock, psicodélico e experimental que a partir de anos 2000 foi a direção nos álbuns “Maquinarama”, “Cosmotron” e “Carrossel”. “Para dividir estes dois “lados” ou “fases” do CD temos a bela balada “Esquecimento” que remete diretamente a “Resposta” do álbum “Siderado”.

“Velócia” traz participações especiais de BNegão em “Multidão”, faixa que faz uma crônica dos últimos acontecimentos sociais/políticos no Brasil, da cantora Lia Paris que divide junto com Samuel Rosa a composição de “Aniversário” canção super pra cima e alegre, e do cantor e compositor Nando Reis em três musica: "Alexia" canção pop com tema futebolístico; "Périplo" e "Galápagos”. Nando também é o co-autor de seis das onze músicas do álbum. O rapper Emicida, Chico Amaral e o cantor Lucas Silveira da banda Fresno são os outros parceiros de Samuel no álbum.

Muito mais cativante que o álbum anterior, “Velócia” pode e tem todas as condições para que se transforme em outro grande sucesso da banda, com diversas faixas que são potenciais sucessos como: “Do Mesmo Jeito”, “Aniversario”, a já conhecida faixa de trabalho “Ela Me Deixou”, a extremamente pop “Rio Beautiful”, e outras que com o tempo vão se tornando cada vez mais agradáveis e pegajosas aos nossos ouvidos.

Ao contrário do que muitos possam pensar o fato do Skank voltar a apostar no som e na dinâmica do seu início de carreira não é nenhum demérito, ao fazer a fusão dessas duas fases distintas, o Skank dá um passo à frente e mostra o quanto está atento e que sabe por onde trafega os caminhos da musica pop atualmente, e com isso entrega um dos seus melhores trabalhos, ao mesmo tempo em que mostra que ainda é relevante e atual dentro do cenário musical do pop rock nacional.

Resenha Publicada em 21/07/2014





Esta resenha foi lida 1269 vezes.




Busca por Artistas

A B C D E F G H I J K L M N O P Q R S T U V W X Y Z





Outras Resenhas do Artista

CDs


DVDs


Outras Resenhas