Discografia Comentada - Led Zeppelin

LED ZEPPELIN title=

LED ZEPPELIN

LONDRES - INGLATERRA
Desde: 1968
Site oficial: http://www.ledzeppelin.com/

Descrição do Artista
Banda britânica de rock, formada em setembro de 1968, por Jimmy Page (guitarra), John Bonham (bateria e percussão), John Paul Jones (baixo e teclado) e Robert Plant (vocalista e gaita). Célebre pela sua inovação, e pelo seu som pesado orientado pelo blues-rock, o grupo é frequentemente citado como um dos grandes progenitores do heavy metal e do hard rock, embora o estilo da banda tenha sido inspirado por diversas fontes e tenha transcendido qualquer gênero musical definido.

Esta discografia foi acessada 3765 vezes.


Álbuns
    LED ZEPPELIN
    1969
    Por Valdir Junior




    Gravado após uma turnê pela Escandinávia (onde usaram o nome “The New Yardbirds”) e totalmente bancado e produzido por Jimmy Page, que usou toda sua experiência como músico de estúdio para criar o clima de “luz e sombras” (músicas acústicas e outras mais pesadas) no que viria a ser a base do som da banda. Quando foi lançado não foi recebido muito bem pelos críticos, que os compararam ao Jeff Beck Group com seus disco “Truth”. O Álbum mostra o poder de fogo e alquimia que essa união de músicos podia fazer. Destaque para: "Good Times Bad Times"; "Dazed and Confused"; "Babe Im Gonna Leave You" e “Communication Breakdown".

    LED ZEPPELIN II
    1969
    Por Valdir Junior




    Gravado enquanto a banda estava na estrada e usando diversos estúdios pelo caminho, o disco mostra os mesmo elementos usados no disco de estreia, só que com uma ênfase maior no peso das guitarras e bateria. Quando foi lançado desbancou a álbum “Abbey Road” dos Beatles das paradas de sucesso nos EUA, é nesse álbum que começa a parceria entre Jimmy Page e Robert Plant, onde os dois usariam suas influências de Blues e música Celta para criar e recriar novas músicas. Destaque para a bombástica "Whole Lotta Love" com seu riff imortal e para "Heartbreaker", "Thank You", "Living Loving Maid (Shes Just a Woman)" e para o solo de bateria de John Bonham em “Moby Dick”.

    LED ZEPPELIN III
    1970
    Por Valdir Junior

    Ler resenha completa


    Com plena intenção de não soar repetitiva e previsível, Page e Plant após um período de férias no País de Gales voltam com músicas acústicas e temáticas mais voltadas aos mitos Celtas e também um pouco do universo do escritor J.J.Tolkien. Há também o inicio de um flerte com a música do Oriente (“Friends”) e a sua maneira mostrar novos meios de trabalhar o Blues ("Since Ive Been Loving You" e "Bron-Y-Aur Stomp"). Não deixando de lado o peso e a força já usados anteriormente. Destaque para: "Celebration Day", "Immigrant Song" e "Thats The Way".

    LED ZEPPELIN IV
    1971
    Por Valdir Junior




    É o álbum que definitivamente marcou a banda e os fez chegar a um patamar ainda maior. Cheios de referencias místicas (algumas declaradas, outras não) e segredos que vão da capa e contracapa aos símbolos usados pelos quatro integrantes para representá-los. A alquimia sonora de Blues, Rock, músicas Celtas, Folk, e o que mais passasse pelas cabeças de Page, Plant, Jones e Bonham, ajudaram a criar verdadeiros hinos eternos como "Rock and Roll", "Black Dog", "Misty Mountain Hop", "Going to California" e a imortal "Stairway to Heaven".

    HOUSES OF THE HOLY
    1973
    Por Valdir Junior




    Após o estrondoso sucesso do álbum anterior e mantendo a intenção de explorar novos caminhos a banda incorpora ao seu caldeirão sonoro o Reggae ("Dyer Maker" ) o Funk com influência de James Brown ("The Crunge") , que aliada a nova concepção de Jimmy Page para criar arranjos de guitarra como se fossem de uma orquestra ("The Song Remains the Same") colocam o álbum como outro grande sucesso da banda, e ao mesmo tempo ajuda a aumentar ainda mais a imaginação dos fãs com imagens míticas e misteriosas (a capa e o próprio título “A Casa dos Santos” ). Destaque também para "The Rain Song", que foi inspirada após uma conversa com George Harrison, "Dancing Days" e "Over the Hills and Far Away".

    PHSYCAL GRAFFTI
    1975
    Por Valdir Junior




    Primeiro álbum duplo da banda e o primeiro lançado por seu selo “Swan Song”, após um período de muito trabalho, as gravações são iniciadas, mas logo em seguida a banda faz uma pausa para reavaliar o material gravado e também para os integrantes descansarem e entrarem em sintonia consigo mesmo e suas prioridades. O que fez a banda incluir ao novo material várias musicas não usadas em sessões dos álbuns anteriores. “Physical Graffiti” é o ápice da carreira do Led Zepelin , o álbum reúne toda a gama de influências e estilos que a banda tem (Rock, Blues, Música Clássica, Celta, Árabe, Indiana e Folk Music) e cada música desse álbum é uma obra-prima em si com temas que cobrem todas as aspirações e angústias humanas. Destaque para "Kashmir", "Custard Pie", "Sick Again", "Ten Years Gone" e "In My Time of Dying".

    PRESENCE
    1976
    Por Valdir Junior

    Ler resenha completa


    Gravado em meio a um período de incertezas para a banda (Plant sofreu um acidente de carro que o deixou numa cadeira de rodas por quase um ano e Jimmy estava completamente viciado em heroína) e tendo que gravar o álbum em poucos semanas devido ao prazo de entrega a gravadora. O álbum é uma prova que mesmo em momentos difíceis a banda conseguia produzir boa música sem se perder em meio aos problemas. Page mais vez consegue mostrar guitarras fantásticas como em "Achilles Last Stand". Pela primeira vez não há nenhuma balada com violão no álbum, mas em compensação tem uma das melhores gravações de uma harmônica tocado por Plant em "Nobodys Fault but Mine”. Destaque também para "For Your Life", "Hots On for Nowhere" e "Candy Store Rock".

    THE SONG REMAINS THE SAME
    1976
    Por Valdir Junior




    Trilha Sonora do concerto-filme de mesmo nome, gravado em três concertos no Madison Square Garden em Nova Iorque, em Julho durante a turnê America de 1973. Durante muito tempo foi a única forma de ouvir (oficialmente) o Led ao vivo, apesar do repertório forte algumas canções perdem um pouco de sua energia nesse álbum, deixando um gosto de quero mais. Em 2007 o álbum foi remasterizado por Jimmy Page que acrescentou outras músicas o que melhorou a qualidade do álbum como um todo. Destaque para versão matadora de "Whole Lotta Love" com quase 14 minutos!

    IN THROUGH THE OUT DOOR
    1979
    Por Valdir Junior




    Último álbum gravado pela banda antes da morte de John Bonham em Setembro de 1980. É um disco desigual com muitos teclados e pouca guitarra. John Paul Jones e Robert Plant assumiram a direção do disco, deixando Page (que estava ainda mais afundado na heroína) e Bonham distantes e sem confiança suficiente para estarem mais presentes nos arranjos e nas composições. Apesar de tudo músicas como "In the Evening", "Hot Dog" e "Im Gonna Crawl" fazem jus a carreira do Led.

    CODA
    1982
    Por Valdir Junior




    Devendo ainda mais um álbum a gravadora e com o aumento significativo do interesse pela banda, Page produz esse álbum com sobras das gravações do grupo. Destaque para "Ozone Baby", "Were Gonna Groove" e "Wearing and Tearing".

    BBC SESSIONS
    1997
    Por Valdir Junior




    Compilação das gravações realizadas no Radio BBC de Londres e produzidas com o maior cuidado por Jimmy Page que usou o que de melhor existia em tecnologia para transferir as gravações das fitas originais para o sistema digital, possibilitando “arrumar” pequenos erros na performance da banda. Algumas músicas aparecem mais de uma vez no álbum, sendo a intenção de Page que o desempenho e a evolução da banda fosse percebida com o passar do tempo. Destaque para "Travelling Riverside Blues" (Robert Johnson ), "The Girl I Love She Got Long Black Wavy Hair", "Somethin Else" (Eddie Cochran) e "How Many More Times".

    HOW THE WEST WAS WON
    2003
    Por Valdir Junior




    Lançado ao mesmo tempo em que o DVD Led Zeppelin (2003), esse CD Triplo trás performances realizadas nos USA no L.A. Forum e no Long Beach Arena em junho de 1972. Muitas dessa gravações apareceram em bootlegs durante anos, mas aqui pela primeira vez foram usadas fontes com mais qualidade sonora . Aqui novamente Jimmy Page utiliza um pouco de tecnologia para “arrumar” alguns possíveis erros. Destaque para os 23 minutos de "Whole Lotta Love" com seu medley de canções de Rock and Roll e para o set acústico com "Going to California", "Thats the Way" e "Bron-Yr-Aur Stomp".

    CELEBRATION DAY
    2012
    Por Valdir Junior




    Gravação do concerto realizado em dezembro de 2007, com a reunião dos membros originais (Page, Plant, Jones) e de Jason Bonham (assumindo o lugar do pai John Bonham na bateria). Todo o repertório clássico da banda é apresentado de forma irrepreensível e altamente vibrante, e pela primeira vez ao vivo sendo tocada as musicas "Ramble On" e "For Your Life". Ao final da apresentação que também foi lançado em DVD, ficou comprovado a importância e a relevância da banda até os dias de hoje. Ao que tudo indica é o verdadeiro “canto do cisne (“ Swan Song” ) da banda. Destaque para "Good Times Bad Times" e para o final apoteótico com "Kashmir", "Whole Lotta Love" e "Rock and Roll".



Busca por Artistas

A B C D E F G H I J K L M N O P Q R S T U V W X Y Z





Outras Discografias

Outras Resenhas