Discografia Comentada - Electric Light Orchestra

ELECTRIC LIGHT ORCHESTRA title=

ELECTRIC LIGHT ORCHESTRA

Birmingham - Inglaterra
Desde: 1970
Site oficial: http://www.elomusic.com/

Descrição do Artista
Banda pioneira em fundir o Rock com música clássica, o ELO teve o seu auge nos anos 70 quando lançou os seus melhores discos.

Esta discografia foi acessada 5602 vezes.


Álbuns
    THE ELECTRIC LIGHT ORCHESTRA
    1971
    Por Anderson Nascimento




    O primeiro álbum do ELO possui uma grande relevância por apresentar uma até então precursora fusão do Rock com a música clássica, incluindo instrumentos usados em orquestras como violoncelos e violinos. A formação básica da banda contava com Roy Wood, Jeff Lynne, and Bev Bevan que eram da banda “The Move”. Este é o álbum que mais investiu no estilo clássico da banda, ainda assim trouxe dois singles radiofônicos, “Mr. Radio” e o clássico “10538 Overture”.

    THE ELECTRIC LIGHT ORCHESTRA II
    1973
    Por Anderson Nascimento

    Ler resenha completa


    Roy Wood deixa a banda durante as gravações deste álbum e forma o grupo “Wizzard”. O segundo disco da banda não obteve o mesmo êxito do primeiro, as 5 canções do disco variam entre 6 e 11 minutos, tornando o álbum anti-comercial, mas é deste álbum que saiu uma das músicas que mais representa a banda até hoje “Roll Over Beethoven”, música de Chuck Berry, gravada também pelos Beatles. Além de outros músicos, esse álbum marca a entrada do tecladista Richardy Tandy, que seria peça chave nas futuras formações da banda.

    ON THE THIRD DAY
    1973
    Por Anderson Nascimento




    Esse é o album mais roqueiro da banda, fortemente centrado entre o Rock básico e o progressivo, o que pode ser sentido através dos êxitos do disco “Showdown” e “Ma-Ma-Ma Belle”. As quatro primeiras músicas do disco são contínuas, formando uma espécie de suíte. A canção “Showndown” só aparece na versão americana do álbum, algo muito comum entre os discos do ELO eram as enormes diferenças entre os álbuns ingleses e americanos. O violonista Mik Kaminsk, outro importante integrante, entra para a banda neste álbum.

    THE NIGHT THE LIGHT WENT ON (IN LONG BEACH)
    1974
    Por Anderson Nascimento




    Único disco ao vivo lançado originalmente pela banda traz a gravação do show realizado pela banda no “Long Beach Auditorium” em 1974. A versão em vinil deste álbum não chegou a ser lançada nos EUA, e possuía uma qualidade de som horrível, na versão em CD há notas dizendo que a fita utilizada para a prensagem foi a errada, o que foi corrigido na versão em CD do disco. Esse show é uma das poucas oportunidades de ouvir essa importante formação da banda ao vivo e, reforçando a teoria de que o ELO representa uma sequência natural do som dos Beatles, fato corroborado por John Lennon e George Harrison, o disco traz uma bonita e pesada releitura de “Day Tripper” dos Fab Four.

    ELDORADO
    1974
    Por Anderson Nascimento




    “Eldorado” é um dos principais álbuns da banda, ele representa uma espécie de peça sinfônica, onde todas as faixas se relacionam e são emendadas uma na outra, com abertura e encerramento orquestrado cercando a obra, tudo criado efetivamente pela banda no estúdio. É um álbum conceitual que retrata viagens mentais como fuga da realidade, dessa forma, as temáticas das canções são intrínsecas e, juntas, contam a história do álbum. Apesar de não tocar no álbum, Kelly Groucutt entra na banda para substituir Mike de Albuquerque que deixara a banda no início das gravações do álbum. Esta é considerada a formação clássica da banda. "Cant Get It Out of My Head" e “Boy Blue” são os singles do disco.

    FACE THE MUSIC
    1975
    Por Anderson Nascimento




    A entrada de Kelly Groucutt proporciona algo novo para a banda desde a saída de Roy Wood, a adição de mais um vocalista, tanto que o baixista faz vocal solo na canção “Poker”. “Face The Music” é, até então, o álbum mais radiofônico da banda, e traz os singles “Strange Magic”, “Nightrider” e “Evil Woman”, até hoje um dos maiores hits da banda. Um curiosidade aqui é que o single “Evil Woman” caiu no gosto dos DJs que rapidamente transformaram a canção em um hit das discotecas, porém o ELO só faria um disco nessa linha em 1979.

    OLÉ ELO
    1976
    Por Anderson Nascimento




    Primeira coletânea oficial da banda a reunir músicas de todos os discos lançados até então. É certo que não cobre todos os melhores momentos da banda, apesar de trazer canções de todos os discos. Como curiosidade a versão de “Boy Blue” é editada tal qual a lançada no compacto de 45rpm.

    A NEW WORLD RECORD
    1976
    Por Anderson Nascimento




    Esse é o álbum de maior vendagem e sucesso da banda. Recheado de hits que enveredam pra linha mais Pop, o disco possui quatro singles de sucesso: “Telephone Line”, “Livin Thing”, “Do Ya” e “Rockaria!”. Além dos singles, o álbum que pela primeira vez estampou o logo oficial da banda possui outras boas músicas como “Tightrope” e “So Fine”.

    OUT OF THE BLUE
    1977
    Por Anderson Nascimento




    “Out of The Blue” é o album megalomaníaco do ELO. Originalmente lançado em vinil duplo, o disco é o primeiro da banda a sair em capa formato “gatefold”, que embala um pôster e uma linda arte que transforma o logo da banda em disco voador, um espetáculo. O conteúdo também é maravilhoso, pois o disco possui várias canções importantes para o repertório da banda como “Turn To Stone”, “Sweet Talking Woman”, “Standind in The Rain”, “Mr. Blue Sky” e “Wild West Hero”. Outra curiosidade do álbum é que o lado 3 (no vinil) é chamado de “Concerto for a Rainy Day”, onde todas as músicas possuem como temática a chuva. Um verdadeiro clássico que justifica o fato do disco ser um dos mais vendidos da história da banda.

    ELOS GREATEST HITS
    1979
    Por Anderson Nascimento




    Coletânea que abrange o período de 1973 à 1978 e não traz nada de relevante em termos de discografia da banda, pois as carrega as mesmas versões das canções contidas nela. Por questões contratuais, ficam de fora as canções dos dois primeiros discos da banda.

    DISCOVERY
    1979
    Por Anderson Nascimento




    Neste disco a banda segue uma tendência que já vinha aparecendo timidamente em seus álbuns anteriores e dá uma brusca guinada em direção ao som Disco que vinha dominando as paradas de sucesso da época. Talvez por essa influência musical do álbum, ele foi gravado sem o trio de cordas que sempre acompanhou a banda. “Discovery” é um álbum extremamente pop e bem produzido, ele foi o primeiro disco da banda a chegar ao topo das paradas na Inglaterra. Não por acaso, o disco possui cinco grandes sucessos "Shine a Little Love," “Dont Bring Me Down”, “Last Train to London”, “Confusion” e “The Diary of Horace Wimp”. Outra curiosidade sobre o álbum é que ele ganhou uma versão em vídeo na íntegra, com a banda interpretando as mesmas em playback em formato de vídeo-clipes.

    XANADU
    1980
    Por Anderson Nascimento




    “Xanadu” é a trilha sonora do filme homônimo estrelado pela atriz Olivia Newton John. O disco é dividido entre a atriz e o ELO, com metade do disco para cada um. Apesar de possuir apenas cinco músicas da banda (uma em dueto com a atriz), o disco rendeu quatro singles para a ELO, “Im Alive”, “Dont Walk Away”, “All Over The World” e “Xanadu”, sendo as duas últimas as de maiores sucesso. Uma pena que a versão de “Xanadu” na voz de Jeff Lynne não tenha entrado na trilha sonora, vindo aparecer somente anos depois no box “Flashback”. O filme em si não foi muito bem sucedido, mas a trilha sonora compensou, vendendo muito e fazendo muito sucesso.

    TIME
    1981
    Por Anderson Nascimento

    Ler resenha completa


    Essa obra prima é o segundo álbum conceitual da banda, e conta a história de um homem que viaja até o ano de 2095. Aqui o ELO já não tinha mais a orquestra que classificou o som da banda nos anos 70. Recheado de sintetizadores e música eletrônica, “Time” é considerado um álbum bem a frente do seu tempo e consegue misturar influências diversas como reggae, new wave e até rockabilly. O disco teve uma bela vendagem, alcançando o primeiro lugar em vários países, incluindo a Inglaterra. A canção “Hold on Tight” é o único sucesso do disco e o último a chegar no Top 10 das paradas de sucesso.

    SECRET MESSAGES
    1983
    Por Anderson Nascimento




    A idéia era que “Secret Messages” fosse lançado como um álbum duplo, mas devido aos altos custos ocasionados pela crise do petróleo, a gravadora recusou o projeto relegando-o a um álbum simples. Apesar de terem sido gravadas dezoito faixas para o disco, a versão final ficou com apenas dez músicas, e o resultado não foi muito bom. Ainda assim o disco teve quatro músicas lançadas como single, além da faixa título, “Four Little Diamonds”, “Stranger” e “Rock n roll Is King”, sendo a última a única canção realmente relevante. Logo após a gravação do álbum o baixista Kelly Groucutt foi demitido da banda.

    BALANCE OF POWER
    1986
    Por Anderson Nascimento




    Com a banda reduzida à Jeff Lynne, Bev Bevan e Richard Tandy o ELO lançou o seu último disco como banda, antes de Jeff comprar a parte do baterista Bev e lançar Zoom em 2001. O disco é ligeiramente melhor que o anterior, claro que há controvérsias. Em “Balance of Power” Jeff volta fazer novamente um som mais Pop, seguindo a tendência da época. O disco teve três singles, dentre eles, “Calling America” que é a canção mais bacana do disco.

    AFTERGLOW
    1990
    Por Anderson Nascimento




    Este é o primeiro box a trazer material bônus da banda. Com um visual que lembra um Box de discos de vinil, a bela caixa é composta de três CDs que trazem sucessos da banda e várias músicas em versões diferentes ou inéditas, sendo a maioria sobras do álbum “Secret Messages”.

    LIGHT YEARS – THE VERY BEST OF ELO
    1997
    Por Anderson Nascimento




    Esta é uma coletânea que vale a pena, pois traz em um álbum duplo todos os vinte e nove singles que foram sucesso na Inglaterra, com a versão original do próprio single e não a do LP. Completam as trinta e oito músicas do disco, singles que não chegaram às paradas de sucesso ou que foram sucesso em outros países.

    LIVE AT WINTERLAND 76
    1998
    Por Anderson Nascimento




    Após doze anos sem um título inédito da banda, o lançamento deste CD dava início a uma série de relançamentos relacionados à banda. Este título trata-se da gravação do show apresentado em San Francisco na Califórnia, em 1976, durante a turnê do álbum “Face The Music”. Munido de sua formação clássica, o ELO toca a suíte do álbum “Eldorado” em uma bela versão de treze minutos, que infelizmente tem a canção “Poorboy” editada. Outro fato lamentável desse álbum é a exclusão do violoncelo de Hugh McDowell e o violino de Mik Kaminski da edição final do CD. Ainda assim trata-se de um grande CD.

    LIVE AT WEMBLEY 78
    1998
    Por Anderson Nascimento




    Esse registro traz o show da banda no estádio de Wembley na Inglaterra, por onde passou a turnê do álbum “Out Of The Blue”. O problema desse CD é que ele traz o som de uma fita de qualidade duvidosa usada no primeiro lançamento desse show em vídeo. Em 2006 o registro foi remasterizado e relançado em DVD, uma pena que não relançaram também este CD. Fora isso, o CD traz um grande show que retrata o auge da banda.

    LIVE AT BBC
    1999
    Por Anderson Nascimento




    Esse CD duplo traz os registros gravados pela banda para a famosa rádio inglesa durante o período de 1973 à 1976. É uma boa oportunidade de ouvir releituras feitas pela própria banda para suas canções em versões mais pesadas, mais longas ou ainda em medley com outra canção.

    FLASHBACK
    2000
    Por Anderson Nascimento




    Outro belo Box com sucessos e materiais raros da banda. Aqui aparece pela primeira vez a versão de “Xanadu” com os vocais de Jeff Lynne, além de trazer também versões diferentes de algumas das músicas conhecidas da banda. Algo interessante desse Box é o fato de ele trazer músicas de todas as fases da banda, além de incluir os comentários do próprio Jeff no livreto que vem junto do box.

    ZOOM
    2001
    Por Anderson Nascimento




    Após comprar do baterista Bev Bevan os direitos sobre nome da banda, Jeff Lynne lançou um disco de inéditas sob o nome de Electric Light Orchestra, mas na verdade o ELO desse disco é só ele mesmo, poderia muito bem ter sido lançado como disco solo. O álbum possui belas músicas como “Moment in Paradise”, “Allright” e “Lonesome Lullaby”, trazendo como grande atração as participações especiais, formadas por George Harrison, Ringo Starr e o ex-ELO Richard Tandy.

    ALL OVER THE WORLD
    2005
    Por Anderson Nascimento




    Esta é uma coletânea abrangente que chega a incluir música do último álbum “Zoom” e a versão de “Xanadu” cantada por Jeff Lynne que só havia saído no box “Flashback”. Por outro lado pisa feio na bola ao deixar de lado vários álbuns importantes como “Time” e “Eldorado”. O CD foi lançado originalmente no site oficial da banda, mas fez tanto sucesso que passou a ser vendida em outros países.

    THE HARVEST YEARS
    2006
    Por Anderson Nascimento




    Este é um Box que traz três Cds com as gravações feitas pela banda durante o tempo em que pertenceu ao selo Harvest, que pertencia à EMI. Além de conter os dois primeiros álbuns da banda na íntegra, o Box é repleto de faixas extras como os outtakes dos álbuns gravados pelo selo.

    TICKET TO THE MOON
    2007
    Por Anderson Nascimento




    Segunda parte da coletânea lançada em 2005, desta vez incluindo canções do “Time” e do “Eldorado”, além de importantes canções que entraram nas edições especiais de relançamentos dos álbuns da banda como a maravilhosa “Latitude 88 North”, sobra do “Out Of The Blue”. As canções dos dois primeiros álbuns da banda não aparecem em nenhum dos dois volumes das coletâneas duplas.

    MR. BLUE SKY
    2012
    Por Anderson Nascimento

    Ler resenha completa


    Mr. Blue Sky é um álbum onde Jeff Lynne regrava os hits do ELO tocando quase todos os instrumentos e criando novas versões dos clássicos de sua banda. Com arranjos muito próximos dos originais, mas recheado de novos detalhes, o disco ainda apresenta a inédita “Point of No Return”.

    ALONE IN THE UNIVERSE
    2015
    Por Anderson Nascimento

    Ler resenha completa


    Quatorze anos sem lançar um disco de inéditas, Jeff volta, agora com o nome de "Jeff Lynne's ELO", trazendo um bom álbum em que relê algumas de suas assinaturas sonoras, presta tributo ao seu ídolo Roy Orbison em "I'm Leaving You" e, sobretudo, apresenta a fabulosa "When a Was a Boy", canção que remete ao seu passado.



Busca por Artistas

A B C D E F G H I J K L M N O P Q R S T U V W X Y Z



Saiba como anunciar no Galeria Musical

Outras Discografias

Outras Resenhas